Valor >> Setor público vê déficit de R$ 30,7 bilhões, recorde para maio

BRASÍLIA  –  (Atualizada às 13h25) O setor público consolidado encerrou maio com um déficit de R$ 30,736 bilhões. Um ano antes, o resultado tinha sido negativo em R$ 18,125 bilhões. O saldo negativo é recorde para meses de maio desde o início da série histórica do Banco Central (BC), em 2001. A estimativa média de 14 especialistas consultados pelo Valor Data era de déficit de R$ 20,6 bilhões para o mês. 

O resultado negatico recorde foi influenciado pelo pagamento de R$ 10 bilhões em precatórios, disse o chefe-adjunto do Departamento Econômico da autoridade monetária, Fernando Rocha. Ele destacou ainda que houve um aumento no déficit na conta do INSS de R$ 5,8 bilhões ante maio de 2016.

Nos primeiros cinco meses de 2017, o resultado foi deficitário em R$ 15,631 bilhões, contra um resultado negativo de R$ 13,714 bilhões um ano antes. 

Nos 12 meses até maio, o déficit primário somou R$ 157,707 bilhões, ou 2,47% do Produto Interno Bruto (PIB), maior que os 2,28% vistos até abril. O déficit fechou 2016 em 2,49% do PIB, vindo do 1,85% do PIB visto em 2015.

O resultado do maio reflete um déficit de R$ 32,174 bilhões do governo central e um superávit de R$ 1,437 bilhão dos Estados, municípios e suas respectivas estatais.

A meta de déficit para o setor público consolidado para 2017 é de R$ 143,1 bilhões, sendo R$ 139 bilhões do governo central, R$ 3 bilhões de estatais e R$ 1,1 bilhão dos entes subnacionais.

No conceito nominal de resultado fiscal, que inclui os gastos com juros, houve déficit de R$ 66,989 bilhões em maio, acima daquele apurado um ano antes, de R$ 60,623 bilhões. De janeiro a maio, foi apurado déficit de R$ 190,704 bilhões, contra R$ 164,914 bilhões um ano antes.

O resultado do mês decorre de um déficit primário de R$ 30,736 bilhões e de uma conta de juros de R$ 36,252 bilhões, em que entra uma perda de R$ 614 milhões com swaps cambiais em maio. Em maio de 2016, a conta de swaps tinha sido negativa em R$ 3,054 bilhões.

Nos 12 meses até maio, o déficit nominal foi de R$ 588,605 bilhões, ou 9,22% do PIB, após marcar 9,13% em abril e 8,98% no encerramento de 2016. A conta de juros, no mesmo período, totalizou R$ 430,898 bilhõe, ou 6,75% do PIB, após 6,85% em abril e 6,49% no fim de 2016. 

Os números não incluem Petrobras e Eletrobras. Os bancos estatais também não entram na conta, pois as estatísticas se referem ao setor público não financeiro.

Fonte Oficial: http://www.valor.com.br/brasil/5022672/setor-publico-ve-deficit-de-r-307-bilhoes-recorde-para-maio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!