Jornal do Comércio >> Senado aprova urgência da reforma trabalhista

Por 46 votos a 19, os senadores aprovaram, na noite de ontem, a urgência para a tramitação da reforma trabalhista. Após o resultado, o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), informou que há um acordo entre líderes partidários para que a votação ocorra na próxima terça-feira, dia 11. A discussão do texto no plenário se iniciará hoje.

Auxiliares do presidente Michel Temer consideram que a aprovação do regime de urgência representa uma demonstração de força política do governo. O placar de ontem nesta votação também serve como um termômetro de quantos votos o Planalto tem para garantir a aprovação da matéria na semana que vem, que precisa do apoio de, pelo menos, 41 parlamentares.

O porta-voz do presidente Michel Temer, Alexandre Parola, fez pronunciamento no Palácio do Planalto para exaltar o apoio da base na aprovação da urgência da reforma trabalhista no Senado e fez uma mensagem em tom otimista, com números que supostamente sustentam a versão do governo de retomada da economia. “O presidente da República congratula-se e agradece a sua base de apoio no Senado Federal pelo importante resultado obtido”, afirmou.

Parola destacou que o placar de 46 votos favoráveis e 19 contrários à tramitação em regime de urgência é uma “expressiva margem”. “Cerca de 70% dos votos dados. É mais um sinal do comprometimento da base de apoio ao governo com as medidas que estão modernizando o Brasil e nossa economia”, disse.

Sem citar a crise política e jurídica vivida pelo presidente, Parola disse que “os resultados concretos” das medidas tomadas por Temer “já se fazem sentir no cotidiano das pessoas e nos números da economia brasileira”, e citou indicadores recentes, como um superávit em junho de mais de US$ 7 bilhões. “O Brasil teve, em junho, o melhor resultado para o mês da série histórica, ou seja, desde 1989”, afirmou, acrescentando que as exportações cresceram quase 24% em comparação com junho do ano passado.

Parola destacou, ainda, pesquisa divulgada na segunda-feira pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) que mostra que as vendas das fábricas brasileiras aumentaram 5,5% em maio. O porta-voz também lembrou que a venda de veículos novos no Brasil subiu 13,49% em junho, o segundo mês de crescimento consecutivo, e que este mercado não apresentava expansão na primeira metade do ano desde 2013. “Dados positivos confirmam o diagnóstico de retomada do crescimento, com geração de empregos e renda”, disse.

Segundo Parola, os dados “vêm somar-se aos números já conhecidos de queda da inflação e da taxa de juros, e de redução do desemprego, o que confirma que o País deixou para trás a recessão e está de volta aos trilhos do crescimento e da criação de empregos”.

 

Fonte Oficial: http://jcrs.uol.com.br/_conteudo/2017/07/economia/571946-senado-aprova-urgencia-da-reforma-trabalhista.html.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!