Jornal do Comércio >> Ibovespa tem 4ª queda seguida com cenário político e petróleo em baixa

O Índice Bovespa teve nesta sexta-feira (7), sua quarta queda consecutiva, patrocinada por fatores internos e externos. O indicador chegou a subir até 0,73% pela manhã, apoiado em números positivos do mercado de trabalho dos Estados Unidos. Mas uma nova e forte queda dos preços do petróleo levou o índice ao terreno negativo, puxado principalmente pelas ações da Petrobras No fechamento, o Ibovespa ficou em 62.322,40 pontos, em baixa de 0,24%. No acumulado da semana, houve perda de 0,92%. Internamente, o clima de incerteza com o cenário político voltou a retrair o investidor, que evitou o risco e movimentou R$ 6,7 bilhões.

Os preços do petróleo continuaram a refletir as especulações internacionais em torno do desequilíbrio entre oferta e demanda. A commodity chegou a emplacar um rali de oito altas consecutivas, mas nesta semana sucumbiu a um movimento de realização de lucros, favorecido por novas dúvidas quanto aos acordos de redução de produção dos países produtores. O barril do petróleo WTI para agosto fechou em queda de 2,83%, a US$ 44,23, na New York Mercantile Exchange (Nymex). O Brent para setembro recuou 2,91%, a US$ 46,71 o barril, na ICE. As ações da Petrobras, por sua vez, tiveram perdas de 1,93% (ON) e de 1,97% (PN).

“A semana não foi muito boa para o mercado de ações, principalmente porque o Banco Central Europeu e o Federal Reserve sinalizam que os programas de estímulo estão chegando ao fim. Isso acaba afetando todo o sistema financeiro, uma vez que a redução de liquidez começa antes”, disse Pedro Galdi, chefe de análises da Upside Investor.

Internamente, foi positiva a influência do IPCA de junho, que apontou deflação de 0,23%, ante alta de 0,31% de maio. A deflação do indicador oficial de inflação já era esperada, mas foi maior que a mediana das estimativas do mercado, que indicava recuo de 0,18%. O resultado reforçou a expectativa de queda de juros no País e teve influência clara nas ações dos setores mais sensíveis a juros, como o imobiliário e o de varejo. Entre as ações que compõem o Ibovespa, as maiores altas foram de Lojas Americanas PN (+4,36%) e Smiles ON (+2,90%). A lista de ganhos inclui ainda BR Malls ON (+1,79%), Hypermarcas ON (+1,48%) e MRV ON (+0,77%).

As ações do setor financeiro, grupo de maior peso na composição do Ibovespa, seguiram em sentidos opostos, tendo Banco do Brasil ON (-1,33%) como destaque de queda e as units do Santander (+1,12%) como destaque de alta. No acumulado da semana, quase todos os papéis do setor acumularam perdas, refletindo, principalmente, a incerteza com o cenário político.

Fonte Oficial: http://jcrs.uol.com.br/_conteudo/2017/07/economia/572625-ibovespa-tem-4-queda-seguida-com-cenario-politico-e-petroleo-em-baixa.html.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!