Jornal do Comércio >> Petróleo fecha em alta, com foco na demanda, câmbio e em problemas na Nigéria

Os contratos futuros de petróleo fecharam em alta nesta sexta-feira. A commodity foi apoiada ainda pela previsão da Agência Internacional de Energia (AIE) de uma demanda mais forte neste ano e também por relatos de problemas na produção da Nigéria. Além disso, o dólar mais fraco após indicadores abaixo das previsões nos EUA ajudou a apoiar o mercado.

O petróleo WTI para agosto fechou em alta de 1,00%, em US$ 46,54 o barril, na New York Mercantile Exchange (Nymex), perto da máxima em duas semanas, e o Brent para setembro avançou 1,01%, a US$ 48,91 o barril, na ICE. Na comparação semanal, o contrato do WTI teve ganho de 5,22% e o do Brent, de 4,71%.

A AIE previu nesta quinta-feira, 13, que a demanda por petróleo deve crescer 1,5% em 2017, aumentando também ao longo de 2018. A notícia ainda influiu positivamente nesta sexta. Além disso, relatos de que a Nigéria enfrentava problemas em sua produção ajudaram a impulsionar os preços.

A Baker Hughes, por sua vez, informou que o número de poços e plataformas em atividade nos EUA teve alta de 2 na última semana, para 756. O sinal pode ser negativo para o mercado, já que o aumento da produção nos EUA pode anular o esforço liderado pela Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) para reduzir a produção de várias nações e apoiar os preços. Nesta sexta, porém, o dado da Baker Hughes não influiu muito, ao ser divulgado nesta tarde, e os contratos mantiveram o sinal positivo.

No câmbio, o dólar mais fraco torna o petróleo mais barato para os detentores de outras moedas, o que aumenta o apetite dos investidores.

Fonte Oficial: http://jcrs.uol.com.br/_conteudo/2017/07/economia/573896-petroleo-fecha-em-alta-com-foco-na-demanda-cambio-e-em-problemas-na-nigeria.html.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!