Jornal do Comércio >> Notre Dame desiste de IPO e volta a buscar novo sócio

Apesar de o ano de 2017 ter se revelado agressivo para ofertas iniciais de ações (IPOs, na sigla em inglês), a operadora de plano de saúde Notre Dame Intermédica, controlada pelo fundo Bain Capital, informou ontem que desistiu de abrir seu capital na Bolsa brasileira, a B3.

Com isso, segundo fontes de mercado, a companhia volta a buscar sócios privados, como vinha fazendo desde o início o ano passado. A intenção da Notre Dame Intermédica era fazer uma captação de R$ 1 bilhão com a estreia na Bolsa paulista.

Um dos fundos de private equity (que fazem investimentos em empresas) que já chegaram a avaliar o ativo foi o europeu CVC Capital Partners, com sede em Luxemburgo. A Notre Dame Intermédica chegou a ser avaliada em R$ 10 bilhões, o que teria afugentado potenciais investidores. Agora, o CVC e outros fundos estariam dispostos a voltar a circular o ativo.

A Notre Dame Intermédica também atraiu a atenção de compradores estratégicos nos últimos meses, incluindo a empresa de plano de saúde Amil, que hoje é controlada pela americana United Health.

Desde março de 2014, o fundo Bain Capital – também dos Estados Unidos – tem uma participação majoritária na Notre Dame Intermédica. Na época, o fundo investiu R$ 2 bilhões na companhia.

Tanto a venda a um fundo de private equity quanto um eventual IPO – ideia agora suspensa – seriam uma forma de o Bain realizar seu lucro dentro da operação, de acordo com fontes.

Procurada pela reportagem, a Notre Dame Intermédica não quis comentar a estratégia de venda da companhia. 

Fonte Oficial: http://jcrs.uol.com.br/_conteudo/2017/07/economia/575892-notre-dame-desiste-de-ipo-e-volta-a-buscar-novo-socio.html.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!