Jornal do Comércio >> Índice de Medo do Desemprego piora 1,8 ponto em julho ante março, diz CNI

Os dados positivos do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) nos últimos meses e a aprovação da Reforma da Trabalhista pelo Congresso no começo de julho não serviram para aumentar o otimismo dos brasileiros em relação ao trabalho. Pelo contrário, o Índice de Medo do Desemprego medido pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) aumentou 1,8 ponto no mês passado em relação ao resultado de março.

O indicador, divulgado nesta quinta-feira (3) pela entidade, chegou a 66,1 pontos, bem acima da média histórica de 48,8 pontos. O resultado ainda ficou abaixo do registrado em julho do ano passado, quando o indicador chegou a 67,9 pontos.

A pesquisa da CNI mostra que o Medo do Desemprego saltou nas regiões Norte e Centro-Oeste no segundo trimestre, passando de 57,3 pontos em março para 66,9 pontos no mês passado.

No Sudeste, o índice subiu de 65,0 pontos para 67,9 pontos, enquanto no Sul a alta foi de 54,7 pontos para 56,7 pontos. Já no Nordeste, houve uma queda de 72,7 pontos para 68,3 pontos – ainda o pior resultado dentre as regiões.

A CNI também divulgou o Índice de Satisfação com a Vida, que melhorou 0,3 pontos em julho ante março, chegando a 65,9 pontos. Na comparação com julho do ano passado, a alta foi de 1,4 ponto.

Foram entrevistadas 2000 pessoas em 125 municípios entre os dias 13 e 16 julho.

Fonte Oficial: http://jcrs.uol.com.br/_conteudo/2017/08/economia/577516-indice-de-medo-do-desemprego-piora-1-8-ponto-em-julho-ante-marco-diz-cni.html.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!