Jornal do Comércio >> Petróleo fecha em baixa, com perspectiva de produção recorde nos EUA e Opep

Os contratos futuros de petróleo fecharam em baixa nesta terça-feira (8) após o Departamento de Energia (DoE, na sigla em inglês) dos Estados Unidos estimar que a produção de petróleo em território americano irá atingir nível recorde do ano que vem. Além disso, a reunião de monitoramento da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) continuou no radar dos investidores.

Na New York Mercantile Exchange (Nymex), o petróleo WTI para setembro fechou em queda de 0,45%, a US$ 49,17 por barril. Já na IntercontinentalExchange (ICE), o petróleo tipo Brent para outubro recuou 0,44%, a US$ 52,14 por barril.

No início da tarde, o DoE informou que a produção de petróleo bruto nos EUA irá atingir seu nível mais alto já registrado no próximo ano, em 9,9 milhões de barris por dia em 2018, o que marcaria a maior produção média anual na história americana, ao superar o recorde anterior de 9,6 milhões de barris por dia, em 1970. De acordo com o DoE, a produção da commodity nos EUA deve alcançar 9,3 milhões de barris por dia em média neste ano.

A reunião de monitoramento da Opep continuou atraindo as atenções do mercado. Em um comunicado, o cartel afirmou que os países que participaram do encontro, em Abu Dabi, apoiaram a meta de alcançar conformidade no pacto de redução na oferta de petróleo. Segundo a Opep, Emirados Árabes Unidos, Iraque, Casaquistão e Malásia expressaram “pleno apoio ao mecanismo de monitoramento existente e sua vontade de cooperar plenamente com o acordo, a fim de atingir o objetivo de alcançar a plena conformidade”.

No início do dia, os preços do petróleo operavam em alta, após relatos de que a Arábia Saudita, maior produtor mundial de petróleo, deverá cortar seu fornecimento para a Ásia em até 10% em setembro, como parte de esforços para lidar com o excesso de oferta global. Além disso, números oficiais da China divulgados no fim da noite de segunda-feira mostraram que as importações de petróleo bruto no país tiveram expansão de 12% em julho, a 34,74 milhões de toneladas. (Com informações da Dow Jones Newswires)

Fonte Oficial: http://jcrs.uol.com.br/_conteudo/2017/08/economia/578407-petroleo-fecha-em-baixa-com-perspectiva-de-producao-recorde-nos-eua-e-opep.html.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!