Jornal do Comércio >> Eunício diz que será necessário novo acordo para aprovar MP do Refis no prazo

O presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), disse nesta terça-feira (8), que não pretende pautar a Medida Provisória (MP) do Novo Refis da forma como foi aprovada na comissão mista. A proposta aguarda análise no plenário da Câmara dos Deputados. Eunício defendeu que será necessário um novo acordo sobre a matéria para que o texto seja apreciado no Senado dentro do prazo estabelecido.

“Em relação à matéria do Refis, é necessário que se refaça o acordo que foi feito entre o relator, entre a comissão e a área econômica do governo, para que eu possa pautar com o prazo dessa matéria”, disse Eunício, fazendo menção ao líder do governo, Romero Jucá (PMDB-RR).

A declaração foi feita instantes depois de Eunício anunciar que não iria pautar três MPs em análise na Câmara dos Deputados esta semana. As propostas perderão a validade na próxima quinta-feira, 10. Eunício chamou a atenção de Jucá, dizendo que o Senado precisa de tempo hábil para discutir e apreciar as matérias enviadas pelo Palácio do Planalto, e não simplesmente aprová-las sem alterações.

Hoje, o Congresso Nacional prorrogou a vigência da MP do Refis por 60 dias. A matéria iria caducar no próximo sábado, 12. A MP 783 institui o Programa Especial de Regularização Tributária junto à Secretaria da Receita Federal do Brasil e à Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (Pert).

A equipe econômica do governo esperava arrecadar R$ 13 bilhões com o programa este ano, incremento no caixa importante para evitar um rombo ainda maior nas contas da União. Mas o relator da MP na Câmara, deputado Newton Cardoso Jr. (PMDB-MG), desfigurou a proposta e passou a prever em seu parecer descontos de 99% em juros e multas, reduzindo o potencial de arrecadação a R$ 420 milhões.

A matéria é uma das cinco MPs que já trancam a pauta do plenário da Câmara dos Deputados e pode ser votada em breve. No entanto, conforme o Broadcast, serviço de notícias em tempo real do Grupo Estado, apurou, o governo ainda negocia com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e líderes da base aliada a elaboração de uma emenda aglutinativa em relação à MP. A ideia do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, é ter um texto final mais “equilibrado” e menos danoso à arrecadação do que o apresentado pelo relator.

Fontes ligadas ao governo reconhecem, porém, que ainda não há acordo para essa emenda. O próprio presidente da Câmara, Rodrigo Maia, se mostrou cético em relação a um acordo. “Não acredito (em acordo para emenda aglutinativa). Melhor negociar o texto original e mostrar que ele é fruto do acordo”, afirmou. Maia pretende se reunir até quarta-feira com líderes partidários e com o relator da MP para discutir qual texto será votado.

Fonte Oficial: http://jcrs.uol.com.br/_conteudo/2017/08/economia/578495-eunicio-diz-que-sera-necessario-novo-acordo-para-aprovar-mp-do-refis-no-prazo.html.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!