Jornal do Comércio >> Falta de segurança já vitimou 30% das indústrias no Rio Grande do Sul

Três em cada 10 indústrias do Rio Grande do Sul foram vítimas de roubo, furto ou vandalismo em 2016, e as perdas desses crimes para as empresas chegaram a 0,56% do faturamento bruto, cerca de R$ 1,1 bilhão. A conclusão está na Sondagem Industrial do RS Especial – Segurança, divulgada ontem pela Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (Fiergs). O levantamento aponta a falta de segurança como mais um dos entraves, componentes do Custo Brasil, que afetam o ambiente de negócios e a competitividade do setor.

Os industriais gaúchos perceberam uma piora na segurança nos últimos três anos com aumento deste tipo de crime, especialmente em canteiros de obras, estoques e armazéns. Para fazer frente a esta insegurança e melhorar a proteção, mais de sete, de cada 10 empresas (73,3%), usaram segurança privada no ano passado, o que representou gastos de 0,54% do faturamento. Para 72,4% dos empresários, a atual situação afeta os investimentos, que são essenciais para o aumento da produtividade e o crescimento do setor.

Outro ponto detectado na pesquisa divulgada pela Fiergs é que quase 60% das empresas gaúchas tinham algum tipo de seguro contra furto ou roubo em 2016. O custo médio do seguro chegou a 0,55% do faturamento bruto.

A Sondagem Industrial do RS é feita pela Fiergs em conjunto com Unidade de Política Econômica da Confederação Nacional da Indústria (CNI). Foram consultadas 290 indústrias extrativas, de transformação e de construção, sendo 77 pequenas, 107 médias e 106 grandes. O período de coleta de informações foi entre 3 e 17 de abril de 2017.

Fonte Oficial: http://jcrs.uol.com.br/_conteudo/2017/08/economia/579540-falta-de-seguranca-ja-vitimou-30-das-industrias-no-rio-grande-do-sul.html.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!