Jornal do Comércio >> Bolsas da Europa fecham em forte queda em reação a ataque terrorista na Espanha

Os mercados acionários europeus fecharam em forte queda nesta sexta-feira (18), refletindo uma aversão ao risco que se espalhou desde a quinta-feira nos mercados globais, devido a um ataque terrorista na Espanha. Pesou, ainda, o agravamento da crise envolvendo o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

O índice Stoxx-600 fechou em baixa de 0,72% (-2,70 pontos), aos 374,17 pontos. Na semana, no entanto, o índice subiu 0,55%. Já o Ibex-35, da Bolsa de Madri, fechou em queda de 0,56%, aos 10.385,70 pontos, com ganho semanal de 1,00%. Em Londres, o índice FTSE-100 perdeu 0,86%, aos 7.323,98 pontos, com alta semanal de 0,19%, enquanto em Frankfurt, o índice DAX caiu 0,31%, aos 12,165,19 pontos, com avanço semanal de 1,26%.

O índice CAC-40, da Bolsa de Paris, recuou 0,64%, aos 5.114,15 pontos, com alta semanal de 1,05%. Em Lisboa, o índice PSI-20 teve baixa de 1,09%, aos 5.186,10 pontos, com queda semanal de 0,30%. A Bolsa de Milão, no entanto, destoou e fechou em alta de 0,12%, na máxima, aos 21.814,96 pontos, com avanço semanal de 2,16%.

O terrorismo voltou a assombrar a Europa e impulsionou um movimento de aversão a risco no continente, semelhante ao visto na semana passada, quando houve uma escalada retórica de tensões entre Trump e o líder norte-coreano, Kim Jong-un. Desta vez, a Espanha foi alvo de ataques, os quais foram reivindicados pelo grupo terrorista Estado Islâmico.

O atentado em Barcelona deixou 13 mortos e mais de 100 feridos, de acordo com autoridades catalãs, até o momento. Um outro ataque era previsto em Cambrils, cidade próxima a Barcelona, mas os terroristas foram impedidos pela polícia local durante a madrugada de quinta para sexta-feira. O primeiro-ministro espanhol, Mariano Rajoy, comentou que a luta contra o terrorismo é uma “batalha global” e se transformou no principal problema da Espanha.

Companhias aéreas e de lazer e turismo foram algumas das principais afetadas nesta sexta-feira. Esse segmento liderou as perdas do Stoxx-600, já que costuma ser o mais atingido em casos de terrorismo. Entre as companhias aéreas, a britânica Easyjet recuou 0,85% e a irlandesa Ryanair perdeu 2,00%. Já a IAG, da qual faz parte a Iberia, principal empresa espanhola do setor, fechou em baixa de 2,00% na Bolsa de Londres.

Fonte Oficial: http://jcrs.uol.com.br/_conteudo/2017/08/economia/580491-bolsas-da-europa-fecham-em-forte-queda-em-reacao-a-ataque-terrorista-na-espanha.html.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!