Jornal do Comércio >> Bolsas asiáticas caem com crise política nos EUA e ataque em Barcelona

As bolsas da Ásia e do Pacífico fecharam majoritariamente em baixa nesta sexta-feira (18), à medida que investidores evitaram ativos considerados mais arriscados, como ações, em meio a preocupações com uma nova crise política nos EUA e após o violento ataque na cidade espanhola de Barcelona.

Nos últimos dias, ressurgiram temores sobre a capacidade do governo dos EUA de implementar reformas cruciais – como cortes de impostos e gastos em infraestrutura – diante da especulação de que integrantes do gabinete poderiam renunciar após comentários polêmicos do presidente Donald Trump sobre a violência do último fim de semana em Charlottesville, na Virgínia, quando supremacistas e um grupo opositor entraram em conflito.

Ontem (17), circularam rumores de que o diretor do Conselho Econômico Nacional, Gary Cohn, teria desistido do cargo, o que foi posteriormente desmentido pela Casa Branca. Cohn é considerado o principal líder das reformas econômicas da administração republicana e estaria sendo cogitado por Trump para substituir Janet Yellen na presidência do Federal Reserve (Fed, o banco central americano).

Nos negócios de quinta-feira, os índices acionários de Nova Iorque tiveram robustas perdas de cerca de 1,2% a 1,9%.

O sentimento na região asiática também foi afetado pelo ataque terrorista de ontem em Barcelona, que deixou 13 mortos e 100 feridos, incluindo vítimas de pelo menos 24 países.

No mercado japonês, o índice Nikkei caiu 1,18% em Tóquio, a 19.470,41 pontos, seu menor nível desde 2 de maio, enquanto em Hong Kong, o Hang Seng teve queda de 1,08%, a 27.047,57 pontos, com destaque negativo da multinacional chinesa de tecnologia Lenovo, que sofreu um tombo de 3,4% e fechou no menor patamar em 13 meses após divulgar resultados trimestrais mais fracos do que o esperado.

Na China, um movimento de realização de lucros envolvendo papéis ligados a metais básicos – que ontem exibiram forte desempenho – também ajudou a pressionar as bolsas locais. O índice Xangai Composto ficou estável, a 3.268,72 pontos, com mais de 700 ações no vermelho, enquanto o menos abrangente Shenzhen Composto recuou 0,37%, a 1.902,25 pontos.

Em outras partes da Ásia, o sul-coreano Kospi teve leve baixa de 0,14% em Seul, a 2.358,37 pontos, enquanto o Taiex caiu 0,46% em Taiwan, a 10.321,33 pontos, e o filipino PSEi recuou 0,69% em Manila, a 8.016,73 pontos.

Na Oceania, a bolsa australiana seguiu o tom negativo das asiáticas e o índice S&P/ASX-200 terminou a sessão em baixa de 0,56% em Sydney, a 5.747,10 pontos.

Fonte Oficial: http://jcrs.uol.com.br/_conteudo/2017/08/economia/580450-bolsas-asiaticas-caem-com-crise-politica-nos-eua-e-ataque-em-barcelona.html.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!