Jornal do Comércio >> Petróleo fecha em alta, com dólar mais fraco e relatório da Baker Hughes

Os preços do petróleo fecharam em forte alta nesta sexta-feira (18), impulsionados por relatos não confirmados de desligamento de uma unidade de uma grande refinaria nos Estados Unidos, assim como um declínio no relatório semanal da Baker Hughes de poços e plataformas de petróleo em atividade em solo americano. A alta também foi ajudada por um dólar mais fraco na comparação com moedas fortes e de exportadores de commodities.

Na New York Mercantile Exchange (Nymex), o petróleo WTI para outubro fechou em alta de 3,00%, a US$ 48,66 por barril. Já na Intercontinental Exchange (ICE), o petróleo Brent para o mesmo mês avançou 3,31%, a US$ 52,72 por barril.

Nas últimas semanas, os preços do petróleo têm lutado para ganhar força, após um acordo da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), de reduzir a oferta da commodity. No entanto, a produção americana vem avançando, fazendo com que dúvidas em relação ao pacto do cartel continuem no radar dos investidores.

Na quinta-feira, os preços da commodity subiram devido a um incêndio na refinaria da Royal Dutch Shell no Texas. Os analistas disseram que os reparos podem demorar uma semana ou mais, reduzindo a produção de combustível. Nesta sexta-feira, o movimento de alta perdurou, devido a relatos, ainda não confirmados, sobre o desligamento de uma unidade de uma grade refinaria da ExxonMobil no Texas.

O dólar mais fraco também contribuiu para o movimento mais forte do petróleo, assim como o relatório semanal da Baker Hughes. De acordo com a companhia, o número de poços e plataformas de petróleo em atividade nos EUA caiu 5, para 763, na semana passada. O número total de poços e plataformas, que inclui o setor de gás natural, teve recuo de 3 na semana, para 946.

No entanto, os EUA continuam no radar, já que o volume de gasolina estocado nos EUA cresceu por duas semanas consecutivas, de acordo com dados do Departamento de Energia (DoE, na sigla em inglês), mesmo na épocas do ano em que os motoristas geralmente vão para as estradas. “Isso sugere que a temporada de verão americana está chegando a um final prematuro”, comentaram analistas da corretora PVM Associates, em relatório a clientes.

Fonte Oficial: http://jcrs.uol.com.br/_conteudo/2017/08/economia/580565-petroleo-fecha-em-alta-com-dolar-mais-fraco-e-relatorio-da-baker-hughes.html.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!