Jornal do Comércio >> Fitch: privatização da Eletrobras é positiva, mas incertezas permanecem

A agência de classificação de risco Fitch afirmou que a intenção do governo de privatizar a Eletrobras não deverá ter impacto nos ratings da empresa no curto prazo, apesar de a agência acreditar que as iniciativas para vender ativos e melhorar a estrutura do grupo foram positivas.

Em comunicado divulgado nesta quarta-feira (23), a Fitch comenta que a conclusão do processo levará tempo à luz dos desafios e das discussões políticas envolvidas no processo de aprovação. De acordo com a agência, como o modelo de privatização ainda não foi definido, isso aumenta ainda mais a incerteza em relação ao processo. Pela Fitch, o rating da Eletrobras em escala global e em moeda estrangeira é BB-, com perspectiva estável.

“Os principais impulsionadores da futura qualidade de crédito da Eletrobras são a sua capacidade de reduzir significativamente os custos e melhorar a eficiência, o perfil financeiro pós-privatização e a capacidade de fluxo de caixa operacional”, diz a Fitch. No comunicado, a agência ressalta que, neste momento, o perfil de crédito da estatal é beneficiado pela importância estratégica da companhia para o País “devido à sua posição proeminente no setor elétrico brasileiro, com significativa participação de mercado na geração e transmissão”

Os ratings da Eletrobras seriam menores, de acordo com a Fitch, devido à capacidade de geração de caixa operacional muito fraca e a altas despesas de capital. A agência diz que continuará a monitorar os desenvolvimentos do processo de privatização, que dependem das aprovações regulatórias e do Congresso. “Entretanto, qualquer enfraquecimento do apoio do governo federal poderia ter implicações negativas na nota”, ressalta a Fitch.

Fonte Oficial: http://jcrs.uol.com.br/_conteudo/2017/08/economia/581423-fitch-privatizacao-da-eletrobras-e-positiva-mas-incertezas-permanecem.html.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!