Jornal do Comércio >> Propostas de privatizações e aprovação da TLP levam dólar a cair para R$ 3,13

O dólar caiu com força nesta tarde de quarta-feira (23), fechando no patamar de R$ 3,13, depois que o governo anunciou uma série de propostas de privatizações, com destaque para o leilão de 14 aeroportos, incluindo Congonhas, e a desestatização da Casa da Moeda. A divisa americana já havia renovado mínimas horas antes, após a aprovação, em comissão mista, da criação da Taxa de Longo Prazo (TLP), que balizará os empréstimos do BNDES a partir de 2018. Entre os fatores externos que ajudaram a pressionar a moeda está a alta de mais de 1% do petróleo.

Anunciado pelo Programa de Parceria de Investimentos (PPI), a lista de concessões entre 2017 e 2018 tem 57 projetos e prevê investimentos de R$ 44 bilhões. O leilão de 14 aeroportos, incluindo Congonhas, tem previsão para o terceiro trimestre de 2018, enquanto a desestatização da Casa da Moeda – que está em dificuldade financeira e tem registrado prejuízos – está prevista para o quarto trimestre. Para este ano, o Ministério da Fazenda apresentará a modelagem da concessão da Loteria Instantânea Exclusiva (Lotex), conhecida como “raspadinha”.

De acordo com o diretor de gestão de renda fixa e multimercados da Quantitas, Rogério Braga, o mercado já vinha animado em meio às especulações de outras propostas de privatizações, após o anúncio da Eletrobras. “As especulações surgiram em decorrência da decisão da Eletrobras e esse clima contagiou os mercados”, disse Braga.

Para o gerente de mesa de câmbio do banco Ourinvest, Bruno Foresti, há otimismo também em relação ao leilão em torno da Cemig neste ano e o destravamento do Refis. Segundo o ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, o governo não desistiu de fazer o leilão da Cemig, “que deve sair ainda neste segundo semestre”, enfatizou.

A moeda americana já tinha renovado mínimas no início da tarde diante da aprovação da TLP em comissão mista do Congresso, por 17 votos a 6. O próximo passo agora é levar o texto para a apreciação do plenário da Câmara dos Deputados, que deve votá-lo entre esta quarta (23) e quinta-feira (24).

“A aprovação da TLP mostra um pouco mais de força no capital político do governo e aumenta a expectativa com a aprovação da reforma da Previdência”, pontuou Foresti, do Ourinvest. Braga, da Quantitas, compartilha da mesma opinião, mas destaca também o impacto que ela terá na política monetária e fiscal, uma vez que a tendência é de juros mais baixos.

No mercado à vista, o dólar terminou em baixa de 0,97%, aos R$ 3,1393. O giro financeiro somou US$ 1,19 bilhão. Na mínima, a moeda ficou em R$ 3,1344 (-1,12%) e, na máxima, aos R$ 3,1707 (+0,02%).

No mercado futuro, o dólar para setembro caiu 0,71%, aos R$ 3,1460. O volume financeiro movimentado somava cerca de US$ 11,60 bilhões. Durante o pregão, a divisa oscilou de R$ 3,1390 (-0,93%) a R$ 3,1760 (+0,23%).

Fonte Oficial: http://jcrs.uol.com.br/_conteudo/2017/08/economia/581400-propostas-de-privatizacoes-e-aprovacao-da-tlp-levam-dolar-a-cair-para-r-3-13.html.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!