Valor >> Juros futuros têm queda moderada de olho na Selic

SÃO PAULO  –  Os juros futuros de curto prazo experimentaram queda moderada nesta quinta-feira (24), repercutindo expectativas de que a Selic siga em baixa. O mercado ajustou posições atento às mais recentes sinalizações do Banco Central, que foram entendidas como respaldo a apostas de juro básico perto ou mesmo abaixo de 7%.

O Valor coletou, ontem, relatos de economistas que estiveram presentes em reuniões com o diretor de Política Econômica do BC, Carlos Viana. Segundo as informações colhidas, Viana disse que o BC não necessariamente precisa encerrar o ciclo de alívio monetário em “escadinha” — ou seja, desacelerando a magnitude dos cortes. O diretor também reconheceu a possibilidade de o Banco Central precisar normalizar a política monetária no ano que vem.

Numa semana em que a inflação voltou a surpreender para baixo e o governo obteve avanços na agenda de reformas, operadores interpretaram os comentários de Viana como um sinal de venda de juros. A queda das taxas curtas, no entanto, foi moderada, em parte pelo entendimento de que o diretor do BC apenas “chancelou” o “call” de quem já via o juro básico perto de 7%.

Uma análise mais fundamental da parte dos analistas sugere que surpresas de baixa nos preços e na atividade econômica abririam espaço, sim, para o juro testar o território de 6%. Por outro lado, outros agentes de mercado enxergam derrubar a Selic para 7,5% ou 7% como um movimento já “agressivo”, especialmente quando se leva em conta a gravidade da situação fiscal.

No cômputo geral, passada a reação do começo do dia, o mercado ponderou o ajuste de posições. A diferença entre os DIs janeiro/2019 e janeiro/2018 — uma “proxy” para as expectativas do mercado em relação aos movimentos da Selic ao longo de 2018 — caiu 3 pontos-base, para -6 pontos-base. De fato, é o menor patamar em nove dias. Mas a queda de hoje foi menor que a verificada ontem (-4 pontos-base).

Ao fim do pregão regular, às 16h, o DI janeiro/2018 caía a 7,930% (7,975% no ajuste anterior). A curva projeta Selic em torno de 7,4% ao fim deste ano. Ontem, os contratos indicavam juro mais próximo de 7,5%.

O DI janeiro/2019 cedia a 7,870% (7,940% no último ajuste). Na mínima, foi a 7,840%. O DI janeiro/2021 recuava a 9,290% (9,380% no ajuste de ontem). E o DI janeiro/2023 tinha queda a 9,920% (10,000% no ajuste anterior).

Fonte Oficial: http://www.valor.com.br/financas/5093824/juros-futuros-tem-queda-moderada-de-olho-na-selic.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!