Jornal do Comércio >> Bolsas europeias fecham em queda em meio a tensões com Coreia do Norte

Os principais índices acionários da Europa fecharam em queda nesta terça-feira, em meio a tensões geopolíticas provocadas pelo novo teste de míssil efetuado pela Coreia do Norte no fim da tarde de ontem. A busca por ativos de segurança ofuscou os papéis corporativos e fez o índice pan-europeu Stoxx 600 recuar 1,04%, para 368,42 pontos.

Por volta das 18h30 (de Brasília) de segunda-feira (29), a Coreia do Sul comunicou que o Norte lançou um míssil balístico que atravessou o espaço aéreo japonês e caiu no Mar do Japão. A ação fez o primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, convocar uma reunião de emergência na Organização das Nações Unidas (ONU) e exigir que seja aumentada a pressão sobre o ditador norte-coreano Kim Jong-un. Com isso, os mercados foram contagiados por medo renovado de uma ameaça nuclear, com o movimento de aversão a risco provocando nova disparada do euro ante o dólar e queda firme das bolsas.

Na bolsa de Londres, as blue chips seguiram firmes no território negativo e o FTSE 100 fechou em queda de 0,87%, aos 7.337,43 pontos. Naquele mercado, os investidores também monitoraram a nova rodada de negociações sobre a saída do Reino Unido da União Europeia e suas implicações para o empresariado.

Frankfurt teve uma das maiores quedas porcentuais, também reagindo aos receios com possíveis confrontos entre Coreia do Norte e EUA, além de alguns fatores regionais. A Volkswagen anunciou hoje o recall de 280 mil veículos nos Estados Unidos devido a falhas na injeção eletrônica e, com isso, o papel da companhia caiu 0,71%. O DAX em si recuou 1,46%, para 11.945,88 pontos.

Em Milão, o FTSE Mib, que é composto em grande proporção por bancos, foi fortemente afetado por quedas nas principais instituições e recuou 1,46%, para 21.408,62 pontos. O Intesa Sanpaolo acumulou perda de 1,82%, enquanto o BPM recuou 3,80%.

A queda no setor bancário afetou também o Ibex 35, de Madri, que fechou em baixa de 0,91%, aos 10.192,60 pontos. O Banco Santander foi a empresa com maior volume de negócio na bolsa e acumulou queda de 1,40%. Em Lisboa, o PSI 20 caiu 0,35%, para 5.111,37 pontos. Já o CAC 40, de Paris, recuou 0,94%, aos 5.031,92 pontos.

Fonte Oficial: http://jcrs.uol.com.br/_conteudo/2017/08/economia/582439-bolsas-europeias-fecham-em-queda-em-meio-a-tensoes-com-coreia-do-norte.html.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!