Jornal do Comércio >> Alta do IGP-M é consistente e deve pressionar o varejo

O avanço de 0,10% do Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) em agosto após quatro quedas mensais consecutivas é consistente e generalizada no atacado, o que tem potencial para acelerar a inflação do consumidor, analisa o economista do Instituto Brasileiro de Economia (Ibre), da Fundação Getulio Vargas (FGV), André Braz. Mas ele descarta qualquer risco inflacionário a partir dessa inversão no IGP-M e diz que o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) deve fechar o ano bem abaixo da meta, em cerca de 3,6%.

“Alguma aceleração do IGP-M era prevista, até pelo fim do efeito baixista sobre preços agrícolas graças à safra recorde, mas não vai comprometer o cenário benigno de inflação, que ainda deve fechar bem abaixo da meta este ano. Até porque o que não era esperado era essa série de deflações, que acumularam forte queda nos últimos meses”, explica Braz.

Em agosto, a alta não foi concentrada em apenas um item, como o minério de ferro, que teria, pelo seu peso, força para acelerar sozinho o índice, segundo Braz. O que ocorreu de fato é que alguns produtos agropecuários no atacado, que têm forte relação com os preços cobrados às famílias, já começaram a subir, como café, laranja, aves e batata. Além disso, a aceleração do Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) (-1,16% para -0,05%) teve influência forte dos reajustes da Petrobras nos combustíveis, acrescenta ele, que também têm repasse para os preços no varejo.

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) teve alta de 0,33% em agosto, com a influência do aumento de juros sobre os combustíveis, após subir 0,04% em julho.

Fonte Oficial: http://jcrs.uol.com.br/_conteudo/2017/08/economia/582826-alta-do-igp-m-e-consistente-e-deve-pressionar-o-varejo.html.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!