Jornal do Comércio >> Dólar recua com ajuste no exterior e proposta da TLP

O dólar operou mais um dia próximo à estabilidade, com o movimento vendedor prevalecendo durante a tarde de ontem. Entre os motivos, especialistas de mercado destacaram um movimento de ajuste diante de melhor percepção de risco no exterior, aprovação do texto que cria a Taxa de Longo Prazo (TLP) e movimento técnico, após a moeda subir com mais força pela manhã com dados surpreendentes da economia norte-americana.

“O enfraquecimento da moeda norte-americana à tarde foi devido a um ajuste depois de ter avançado com mais força pela manhã”, pontuou o operador da corretora Multimoney Durval Corrêa. Um gerente de mesa de derivativos explicou que esse ajuste foi possível, porque o mercado está fortemente comprado, e que qualquer alta mais acentuada abre espaço para queda.

No mercado à vista, o dólar terminou em baixa de 0,16%, aos R$ 3,160. O giro financeiro somou US$ 1,78 bilhão. No mercado futuro, o dólar para setembro caiu 0,14%, aos R$ 3,1620. O volume financeiro movimentado somou US$ 14,20 bilhões. Durante o pregão, a divisa oscilou de R$ 3,1575 (-0,28%) a R$ 3,1755 ( 0,28%).

O Índice Bovespa andou na contramão das altas das bolsas de Nova Iorque e teve um pregão de baixas, com investidores recolhendo parte dos ganhos recentes. O dia foi de agenda política intensa e relevante, que se estendeu por toda a sessão de negócios. O Ibovespa terminou o dia aos 70.886 pontos, em baixa de 0,62%, com R$ 7,3 bilhões em negócios.

A maior influência sobre o Ibovespa, no entanto, veio das ações do setor financeiro, bloco de maior peso na composição do Ibovespa. Os papéis tiveram queda generalizada e foram determinantes para o resultado do índice. Na véspera, essas ações dos bancos haviam sido justamente as principais responsáveis pela alta de 0,44% do indicador. Nesse grupo, destacaram-se Bradesco PN (-1,00%), Banco do Brasil ON (-1,02%) e Itaú Unibanco PN (-0,54%). No acumulado de agosto, todas elas têm ganhos superiores ao Ibovespa ( 7,53%).

O colegiado da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), órgão que fiscaliza o mercado de capitais, decidiu que os irmãos Joesley e Wesley Batista poderão votar na assembleia extraordinária de acionistas, que acontece amanhã. A assembleia foi convocada pelo Bndes, principal acionista minoritário da JBS, com o objetivo de afastar Wesley Batista da presidência da empresa.

A decisão do colegiado da CVM foi por unanimidade e contrariou o posicionamento da área técnica do órgão. Segundo parecer da área técnica, “a situação de impedimento de voto se estenderia tanto para o voto direto de Wesley Mendonça Batista e Joesley Mendonça Batista como para o voto indireto”.

Votaram favoravelmente aos irmãos Batista o presidente da CVM, Marcelos Santos Barbosa, e os diretores Gustavo Gonzalez, Gustavo Tavares Borba, Henrique Balduino e Pablo Renteria, segundo ata da reunião.

O pedido para que os controladores da JBS não pudessem votar foi feito pelo Bndes. O banco argumentou que, como se trata de responsabilizar os controladores por prejuízos causados à empresa, após a delação premiada em que os irmãos admitiram práticas de corrupção, eles estariam impedidos de votar já que existe conflito de interesses. A família Batista tem 42% dos papéis com direito a voto da JBS.

“A questão é mais grave, tendo em vista a ocorrência de ilícitos reiteradamente praticados e expressamente confessados por Wesley Mendonça Batista e Joesley Mendonça Batista”, defendeu o Bndes. Em sua defesa, a JBS alegou que a saída de Wesley da presidência da empresa “poderia resultar em danos significativos, diretos e indiretos, incluindo descumprimento de covenants”.

Fonte Oficial: http://jcrs.uol.com.br/_conteudo/2017/08/economia/582957-dolar-recua-com-ajuste-no-exterior-e-proposta-da-tlp.html.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!