Jornal do Comércio >> Ouro fecha em alta após decepção com dado de emprego dos EUA

O ouro fechou em alta nesta sexta-feira (1º) após o último relatório de emprego dos Estados Unidos (payroll) mostrar desaceleração da criação de postos de trabalho em agosto ante julho. Ao mesmo tempo, dados positivos sobre a indústria americana fizeram pressão contrária sobre o metal precioso, mas não o suficiente para que o contrato futuro fechasse no campo negativo.

Com vencimento em outubro, o contrato de ouro negociado na Comex, a divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), fechou em alta de 0,62%, a US$ 1.330,40 por onça-troy. Em comparação com a sexta-feira passada, o ouro acumulou alta de 2,50%.

Com o payroll indicando criação de 156 mil postos de trabalho em agosto, abaixo da estimativa de 179 mil, a busca por segurança impulsionou a cotação do ouro, já que o mercado interpretou o dado como um motivo para o Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA) não elevar os juros novamente neste ano.

Horas depois, o índice de gerentes de compras (PMI) do setor industrial dos EUA elaborado pelo Instituto para Gestão de Oferta (ISM, na sigla em inglês) subiu a 58,8 em agosto, de 56,3 em julho e surpreendeu analistas. O dado estimulou um apetite por risco e impulsionou o dólar, que, por sua vez, penalizou o ouro. No entanto, o movimento apenas limitou a alta do ouro e não chegou a reverter os ganhos.

Fonte Oficial: http://jcrs.uol.com.br/_conteudo/2017/09/economia/583405-ouro-fecha-em-alta-apos-decepcao-com-dado-de-emprego-dos-eua.html.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!