Jornal do Comércio >> Bolsas caem em Nova Iorque com tensão envolvendo a Coreia do Norte no radar

Os mercados acionários americanos registraram fortes perdas nesta terça-feira, 5, em reação à troca de ameaças entre a Coreia do Norte e os Estados Unidos, além da aproximação de outro poderoso furacão, que pode afetar a economia do país. O índice Dow Jones fechou em baixa de 1,07%, aos 21.753,31 pontos; o S&P 500 recuou 0,76%, aos 2.457,85 pontos; e o Nasdaq perdeu 0,93%, aos 6.375,57 pontos. Foi a pior perda diária dos três índices em três semanas.

Após o teste de bomba de hidrogênio realizado pela Coreia do Norte, os investidores procuraram ativos com maior segurança, como o ouro, o iene e os Treasuries, abandonando ações, que são vistas como ativos com menor segurança. “Não existe um plano sólido sobre o que podemos fazer com a Coreia do Norte. As pessoas estão ficando nervosas em relação a isso”, disse o diretor de investimentos da Deutsche Bank Wealth Management, Larry Adam.

Nesta terça-feira (5), o presidente dos EUA, Donald Trump, comunicou que permitirá que o Japão e Coreia do Sul comprem “uma quantidade substancialmente alta” de equipamentos militares americanos. O anúncio foi uma resposta ao aviso do Sul de que o Norte parece estar se preparando para testar outro míssil intercontinental.

Com o movimento de cautela, papéis de instituições financeiras e de gigantes de tecnologia lideraram o movimento baixista visto em todo o pregão. O Goldman Sachs caiu 3,59% e o Bank of America cedeu 3,24%; já a Apple recuou 1,20% e o Facebook teve baixa de 0,76%.

No radar dos investidores, também esteve a decisão do presidente dos EUA, Donald Trump, de acabar com o programa de proteção a jovens imigrantes (Daca, na sigla em inglês), cujo anúncio foi realizado pelo procurador-geral do país, Jeff Sessions. “A decisão de acabar com o Daca não é apenas errada. É particularmente cruel oferecer aos jovens o sonho americano, encorajá-los a sair das sombras e confiar no nosso governo, para depois puni-los por isso”, disse o presidente-executivo (CEO) do Facebook, Mark Zuckerberg.

Fonte Oficial: http://jcrs.uol.com.br/_conteudo/2017/09/economia/584044-bolsas-caem-em-nova-iorque-com-tensao-envolvendo-a-coreia-do-norte-no-radar.html.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!