Valor >> Funcionários do BNDES vão atuar para que Temer vete TLP

BRASÍLIA  –  A Associação dos Funcionários do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (AFBNDES) emitiu nota, nesta quarta-feira (6), afirmando que rejeita a aprovação da medida provisória 777, que cria a Taxa de Longo Prazo (TLP) em substituição à Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP) nos financiamentos do banco. A TLP foi aprovada pelo Senado na terça-feira (5) e agora sobe à sanção presidencial.

“A Associação vai atuar para que Estados, municípios, indústria, entre outros tantos setores que serão prejudicados pela medida, se unam para pedir que o presidente Michel Temer vete a medida”, diz a nota.

Para a AF BNDES, que atuou no Congresso pela derrubada da medida, a TLP encarece e dificulta o financiamento de investimentos de longo prazo no país, a competitividade da indústria, além do apoio aos Estados e municípios.

A TLP passa a valer em janeiro de 2018 e leva em conta na sua fórmula a NTN-B de cinco anos do Tesouro mais o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Atualmente a TJLP é arbitrada pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) levando em consideração a meta de inflação mais um prêmio de inflação. A taxa está atualmente fixada em 7% ao ano. Há um prazo de convergência integral entre as duas taxas de cinco anos.

“Com a medida, a crise econômica tende a se agravar nesse momento tão sensível para o país. A nova medida enfraquece o BNDES na sua natureza de financiar o desenvolvimento econômico e social”, diz a associação em nota.

O presidente da AFBNDES, Thiago Mitidieri, afirma que é preciso ressaltar que não existe no país instituição que possa tomar o lugar do banco de fomento, visto que os juros devem seguir altos e instáveis, o que cria barreiras para a retomada do crescimento e da geração de empregos.

Fonte Oficial: http://www.valor.com.br/politica/5110038/funcionarios-do-bndes-vao-atuar-para-que-temer-vete-tlp.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!