Jornal do Comércio >> Dólar cai acompanhando desempenho no exterior

Em dia de baixo volume de negócios devido ao feriado prolongado do Dia da Independência, o dólar pode ter um dia de ajustes para cima diante da desvalorização na semana (-1,34%). No entanto, o enfraquecimento da moeda americana no exterior pode pressionar a divisa para baixo, e a moeda no mercado brasileiro abriu em queda. Às 11h03min, o dólar caia 0,41%, negociado a R$ 3,090.

Após encerrar no patamar de R$ 3,10 na quarta-feira – repercutindo ainda o enfraquecimento de uma segunda denúncia contra o presidente Michel Temer, após o imbróglio envolvendo as delações do caso JBS e comentários econômicos positivos do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles -, a moeda americana pode encontrar algum espaço para se ajustar para cima, uma vez que a cautela política ainda paira sobre os mercados.

Entre os fatos novos, a Polícia Federal prendeu na manhã desta sexta (8) em Salvador (BA), o ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB) no âmbito da Operação Cui Bono, um desdobramento da Lava Jato conduzido pelo Ministério Público Federal no Distrito Federal. Na última terça-feira, a PF encontrou em um imóvel na capital baiana que seria usado por Geddel um “bunker”, com armazenagem de dinheiro em espécie, cujo valor chegou a R$ 51 milhões. A Polícia achou as digitais do ex-ministro no apartamento. A prisão e seus desdobramentos devem ser monitorados de perto, uma vez que Geddel era ex-ministro da Secretaria de Governo de Temer, o que pode enfraquecer o governo quanto às aprovações de reformas estruturais.

Segue também no radar dos investidores o depoimento do ex-ministro Antonio Palocci (Fazenda/Casa Civil – governos Lula e Dilma), que incriminou o ex-presidente Lula em ação sobre propinas da Odebrecht.

Ainda no Brasil, na quarta-feira (6), o Banco Central confirmou a expectativa do mercado e cortou em um ponto porcentual a Selic, para 8,25%, sinalizando redução do ritmo de afrouxamento monetário a partir de agora. No entanto, de acordo com um relatório da LCA, a sinalização já estava precificada e não deve causar muitos impactos.

No exterior, o dia é de fraqueza, o que pode pesar sobre os negócios locais. O Dollar Index – que mensura a moeda americana frente a outras seis moedas fortes – atingiu hoje o menor nível em 33 meses diante de um enfraquecimento das apostas para a elevação de juros nos EUA este ano. Contratos futuros acompanhados pelo CME Group sugerem uma possibilidade de apenas 32% de que o Fed aumente juros até dezembro. Em junho, a maioria das autoridades do Fed previa que haveria nova elevação ainda este ano.

A explicação para isso, de acordo com especialistas, é uma junção de fatores. Entre eles, os recentes dados fracos de inflação nos EUA, preocupações de que os furacões Harvey e Irma possam prejudicar alguns indicadores econômicos no curto prazo e tensões geopolíticas relacionadas à Coreia do Norte. Amanhã (09), o país comemora seu aniversário de fundação. No ano passado, Pyongyang aproveitou a data para realizar um teste nuclear.

Fonte Oficial: http://jcrs.uol.com.br/_conteudo/2017/09/economia/584516-dolar-cai-acompanhando-desempenho-no-exterior.html.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!