Valor >> Bolsa sobe e dólar bate R$ 3,14 com investidor atento à cena política

SÃO PAULO E RIO  –  O mercado brasileiro segue aberto a correções técnicas após altas sustentadas nos últimos dias, mas os investidores mostram que o Ibovespa continua forte na tendência positiva, sem interesse em uma realização de lucros mais firme e deixando de lado o cenário político mais amargo. Às 13h26, o Ibovespa subia 0,09%, para 74.604 pontos.

A aposta de alguns operadores é de que, após atingir topos históricos, o índice de fato encontra espaço para pequenos ajustes técnicos ao longo do dia, em especial no caso de ativos sujeitos a esse movimento, como siderúrgicas e Vale, que cedia 2,33%.

Os investidores aguardam o depoimento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao juiz federal Sergio Moro, em Curitiba, e uma possível nova denúncia do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, contra o presidente Michel Temer, num dos últimos movimentos antes de sua saída da PGR.

No entanto, a ideia de que uma nova denúncia contra o presidente virá esvaziada após os eventos recentes envolvendo a delação dos executivos da JBS afasta o pessimismo político e deixa Brasília em segundo plano, ao menos por hora. A avaliação é de que os riscos existem, mas o otimismo ainda é persistente.

Câmbio

Em dia em que a agenda política carregada, o dólar volta a operar em alta. O principal foco dos agentes recai no Supremo, que decidirá se Janot está habilitado a encaminhar denúncia contra Temer. A expectativa por essa definição coloca os investidores na retranca mas, na visão dos especialistas, o movimento de hoje deve ser visto como uma correção e não reverte a tendência positiva desse mercado.

Às 13h27, o dólar comercial subia 0,40% para R$ 3,1410. Já o contrato futuro para outubro avançava 0,42% para R$ 3,1445.

Juros

Os juros futuros operam em leve queda, refletindo o clima de espera pela decisão do Supremo sobre Janot.

Na ponta curta, há ainda a percepção de que a taxa básica de juros, a Selic, pode recuar para 7% ou abaixo disso no atual ciclo de corte de juros.

Às 13h28, o DI janeiro/2021 era negociado a 9,00%, ante 9,02% no ajuste anterior. Já o DI janeiro/2019 tinha taxa de 7,61%, ante 7,64%.

Fonte Oficial: http://www.valor.com.br/financas/5117876/bolsa-sobe-e-dolar-bate-r-314-com-investidor-atento-cena-politica.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!