Jornal do Comércio >> Dólar tem leve queda ante outras moedas, influenciado por Coreia do Norte e inflação dos EUA

O dólar teve leve recuo ante outras moedas fortes nesta quinta-feira (14), após relatos envolvendo a possibilidade de um novo teste de míssil por parte da Coreia do Norte. A questão reverteu o movimento de alta visto no início do dia, quando a divisa americana subiu ante outras principais, após dados de inflação acima do previsto.

No fim da tarde em Nova Iorque, o dólar caía a 110,53 ienes e o euro avançava a US$ 1,1909.

O índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês), divulgado pelo Departamento do Trabalho, subiu 0,4% em agosto na comparação mensal. O núcleo do CPI subiu 0,2% na mesma base comparativa, o maior valor desde fevereiro, em linha com as expectativas de analistas consultados pelo The Wall Street Journal.

Os dados fornecem evidências de que a inflação começou a se firmar após uma recente desaceleração que alguns dirigentes do Fed descreveram como temporária. Alguns investidores estavam preocupados de que a tendência de uma inflação suave evitaria que o Federal Reserve (Fed, o banco central americano) elevasse os juros novamente. De acordo com os futuros dos Fed funds, compilados pelo CME Group, as chances de uma alta em dezembro subiram de 41,3% ontem para 52,9%.

Apesar de a inflação ter impulsionado o dólar, a moeda americana voltou a cair após notícias envolvendo a Coreia do Norte. Em entrevista à rede de TV Fox News, funcionários de defesa dos EUA comentaram que Pyongyang estaria preparando um novo lançamento de mísseis. O movimento vem após a imposição de novas sanções por parte do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU), que fez o regime de Kim Jong-un ameaçar “afundar” o Japão e transformar os EUA em “cinzas e escuridão”.

Ainda no mercado de câmbio, a libra alcançou o maior nível em um ano ante o dólar, após o Banco da Inglaterra (BoE, na sigla em inglês) manter a taxa básica de juros inalterada em 0,25%, mas ressaltar que a maioria dos dirigentes considera apropriado retirar estímulos monetários “nos próximos meses”. No fim da tarde, a libra saltava para US$ 1,3400.

Fonte Oficial: http://jcrs.uol.com.br/_conteudo/2017/09/economia/585729-dolar-tem-leve-queda-ante-outras-moedas-influenciado-com-coreia-do-norte-e-inflacao-dos-eua.html.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!