Valor >> TJLP pode chegar a 6% antes da estreia da TLP, afirma diretor do BNDES

SÃO PAULO  –  Com menos de um mês à frente das áreas de crédito, planejamento e pesquisa e comunicação do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), o diretor Carlos da Costa afirmou nesta segunda-feira (18), em São Paulo, que o governo estuda reduzir ainda este ano a Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP) de 7% para até 6% ao ano.

A redução ocorreria, portanto, da entrada em vigor da nova taxa de referência do banco de fomento, a Taxa de Longo Prazo (TLP), a partir de janeiro de 2018.

Segundo Costa, o BNDES já fez cálculos que sustentam que a TJLP deveria estar em 6,3% atualmente, até mesmo 6% por causa da inflação em queda. “Agora é o momento de baixar a TJLP, porque em breve vai se fazer um alfa para fazer a migração para a TLP. Se não baixar agora, babau. Então, o governo está tratando disso, a maior parte do governo que quer que o país volte a crescer”, afirmou Costa, sem detalhar que porção do governo é essa.

Diante de empresários industriais reunidos em evento da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq), o novo executivo do BDNES defendeu a volta da demanda por crédito ao BNDES e que é “preciso mais gente reclamando da TJLP a 7%”.

“É [uma taxa] muito alta hoje ser 6,3%, acabamos de fazer essa conta, que considera regra de revisão da taxa, meta de inflação mais prêmio de risco. Com prêmio de risco e inflação caindo, a TJLP deveria ser de 6%”, acrescentou Costa, que em seguida foi interrompido por aplausos dos empresários.

José Velloso, executivo da Abimaq, lembrou que a TJLP pode ser revisada nas reuniões do Conselho Monetário Nacional (CMN). Já o presidente da entidade, João Carlos Marchezan, acrescentou que foi surpreendido pelo discurso e que vai incluir a redução da TJLP antes da entrada em vigor da TLP na agenda de pressão da Abimaq.

Fonte Oficial: http://www.valor.com.br/brasil/5123916/tjlp-pode-chegar-6-antes-da-estreia-da-tlp-afirma-diretor-do-bndes.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!