Jornal do Comércio >> À espera por reunião e sinalizações do Fed, dólar termina estável ante real

À espera pela decisão de política monetária do Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA), nesta quarta-feira (20), o dólar ficou praticamente o dia todo no zero a zero nesta terça-feira (19), com os investidores no aguardo por direções sobre o próximo aperto monetário nos EUA.

De acordo com o analista-chefe da Rico Investimentos, Roberto Indech, diante da agenda vazia internamente, o mercado operou na expectativa pelo Fed, principalmente em torno de um possível anúncio da redução de seu balanço patrimonial, atualmente em US$ 4,5 trilhões. “Pelas sinalizações que o Fed tem feito, é capaz de iniciar o processo, mas o mercado ainda não tem a data do início precificada”, pontuou.

Já o analista da Rio Gestão de Recursos Bernard Gonin acredita que “está claro que a redução do balanço patrimonial do Fed será anunciada amanhã” e que a grande questão é em relação à possível alta de juros na reunião de dezembro, algo que tem deixado as apostas do mercado totalmente divididas.

“O mais importante amanhã será observar o gráfico de pontos para analisar uma possível alta de juros em dezembro e ver como o Fed está analisando o próximo ano”, disse o analista. Além disso, a reunião de amanhã contará com a entrevista coletiva da presidente da instituição, Janet Yellen. “Neste caso, é muito importante ver o que Yellen falará sobre a fraqueza da inflação, se é algo temporário ou estrutural, além de observar como será sua análise em relação aos custos com os furacões sobre a economia do país”, acrescentou.

No final da manhã, o dólar também teve repiques de alta depois da divulgação da pesquisa CNT/MDA que mostrou que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) venceria as eleições presidenciais de 2018 em todos os cenários. Um gerente de mesa de derivativos destacou, no entanto, que o efeito foi pontual, uma vez que “as delações de Palocci (Antonio Palocci, ex-ministro do governo Lula) ainda têm muito a prejudicar o Lula, o que poderá pesar em seu julgamento e na opinião das pessoas. Além disso, a pesquisa mostrou que ele tem 30% dos votos e para conseguir alguma chance, ele teria que ter, no mínimo, 40% para então viajar pelo país em busca de mais votos e conseguir alguma vitória”, avaliou o gerente.

No mercado à vista, o dólar fechou em leve alta de 0,02%, aos R$ 3,1345. O giro financeiro somou US$ 1,09 bilhão. Na mínima, a moeda ficou em R$ 3,1255 (-0,26%) e, na máxima, aos R$ 3,1400 (+0,20%).

No mercado futuro, às 17h30, o dólar para outubro caiu 0,08%, aos R$ 3,1405. O volume financeiro movimentado somou US$ 11,18 bilhões. Durante o pregão, a divisa oscilou de R$ 3,1310 (-0,38%) a R$ 3,1455 (+0,07%).

Fonte Oficial: http://jcrs.uol.com.br/_conteudo/2017/09/economia/586454-a-espera-por-reuniao-e-sinalizacoes-do-fed-dolar-termina-estavel-ante-real.html.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!