Jornal do Comércio >> Ibovespa tem leve ajuste e fecha praticamente estável, em baixa de 0,02%

O Índice Bovespa minimizou a influência positiva das bolsas de Nova Iorque e fechou praticamente estável nesta terça-feira (19), em baixa de 0,02%, aos 75.974,18 pontos. Com o noticiário relativamente tranquilo, o dia foi marcado por uma leve realização de lucros que, segundo profissionais do mercado, em nada interferiu na expectativa de manutenção da tendência de alta do índice. Somente em setembro, o ganho acumulado do Ibovespa é de 7,26%.

O viés de baixa que predominou até o fechamento foi determinado principalmente pelas ações sensíveis ao mercado de commodities metálicas. A queda de 4% do minério de ferro no mercado à vista chinês foi determinante para a correção nos papéis da Vale e das siderúrgicas, que estiveram entre as maiores baixas do Ibovespa. Enquanto Vale ON terminou o dia com desvalorização de 0,96%, Usiminas PNA caiu 1,08%, CSN ON recuou 2,85% e Gerdau PN perdeu 2,94%.

Pela manhã, a divulgação da pesquisa CNT/MDA mostrando vantagem do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva nas intenções de voto para as eleições de 2018 teve efeito negativo, mas pontual sobre os negócios. Segundo o levantamento, Lula sairia vencedor em todos os cenários, tendo o deputado Jair Bolsonaro em segundo lugar, também em todas as situações simuladas. O prefeito de São Paulo, João Doria, aparece em terceiro lugar na pesquisa espontânea.

“Com oito semanas consecutivas de alta, o mercado fez mais uma tentativa de ajuste técnico, que acabou ficando concentrado nas ações da Vale e das siderúrgicas, disse Pedro Galdi, chefe de análise da Magliano Corretora.

A bolsa, que já mostrava sinais de fraqueza, reagiu com queda à divulgação da pesquisa e chegou à mínima de 75.299,62 pontos (-0,91%), logo no início da tarde. A queda acabou por perder força ao longo da tarde, em meio a análises que relativizaram os resultados da pesquisa, uma vez que ainda não se sabe se Lula estará apto a concorrer às eleições presidenciais. Além disso, dizem os operadores, as ordens de compra permaneciam firmes, absorvendo movimentos de realização de lucros.

As ações dos bancos, bloco de maior peso na composição do Ibovespa, terminaram o pregão com sinais diferentes. Banco do Brasil ON, que não raro embute riscos políticos, fechou em baixa de 0,12%. Itaú Unibanco PN caiu 0,36%. Já Bradesco ON e PN ganharam 0,84% e 0,30%, respectivamente. Na contramão estiveram as ações da Petrobras, que definiram tendência de alta no final do dia, a despeito das quedas do petróleo no mercado internacional.

Fonte Oficial: http://jcrs.uol.com.br/_conteudo/2017/09/economia/586452-ibovespa-tem-leve-ajuste-e-fecha-praticamente-estavel-em-baixa-de-0-02.html.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!