Jornal do Comércio >> Estoque do Tesouro Direto atinge recorde de R$ 47,7 bilhões; expansão é de 0,8%

Agência Brasil

O estoque do Tesouro Direto alcançou o valor recorde de R$ 47,7 bilhões em agosto, com um crescimento de 0,8% em relação a julho (R$ 47,3 bilhões) e de 34,6% sobre agosto de 2016 (R$ 35,4 bilhões). As aplicações de até R$ 5 mil representaram 80,9% dos investimentos realizados e as de até R$ 1 mil atingiram o recorde de 57,1 % do total.

O valor médio das operações foi de R$ 6.808,62 no período, apresentando queda de 4% em relação ao mês anterior (R$ 7.094,95) e de 33,1% em relação a agosto de 2016 (R$ 10.175,96).

Esse é o menor valor médio de operações de investimento registrado desde 2004. Para a Secretaria do Tesouro Nacional, os dados evidenciam que o programa tem se tornado cada vez mais democrático, com a ampliação de pequenos investidores.

De acordo com a secretaria, foram realizadas em agosto 198.178 operações de investimento no Tesouro Direto, no valor de R$ 1,349 bilhão. Já os resgates totalizaram R$ 1,408 bilhão, sendo R$ 1,275 bilhão relativo às recompras e R$ 133 milhões, aos vencimentos.

O título mais demandado pelos investidores foi o indexado à taxa Selic (Tesouro Selic), cuja participação no volume total de investimentos atingiu 47,4%. Os títulos indexados ao Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo – IPCA (Tesouro IPCA+ e Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais) corresponderam a 34,2% do total e os prefixados (Tesouro Prefixado e Tesouro Prefixado com Juros Semestrais), a 18,5%.

Em relação ao prazo, 19,2% dos investimentos ocorreram em títulos com vencimentos acima de 10 anos. As aplicações em títulos com prazo entre 5 e 10 anos representaram 77,2% e as com prazo entre 1 e 5 anos, 3,5% do total.

Em agosto, o acréscimo no número de investidores que efetivamente possuem aplicações foi de 10.837. Com isso, o total de investidores ativos no programa alcançou 531.461, uma variação de 58,6% nos últimos 12 meses. Já o acréscimo mensal de investidores cadastrados foi de 62.235, somando 1.602.171 participantes inscritos, o que representa aumento de 72,2% nos últimos 12 meses.

Os títulos remunerados por índices de preços respondem pelo maior volume do estoque, alcançando R$ 29,7 bilhões (62,2% do total). A seguir, aparecem os títulos indexados à taxa Selic, com participação de 21,3%, e os títulos prefixados, com 16,5%.

A secretaria informou ainda que a maior parte do estoque, 44,5%, é composta por títulos com vencimento entre 1 e 5 anos. Os títulos com prazo entre 5 e 10 anos correspondem a 33,9% e os com vencimento acima de 10 anos, a 17,2% do total. Cerca de 4,3% dos títulos vencem em até 1 ano.

Fonte Oficial: https://worldcambio.com.br/wp-content/uploads/2017/09/jornal-do-comercio-estoque-do-tesouro-direto-atinge-recorde-de-r-477-bilhoes-expansao-e-de-08.br_conteudo/2017/09/economia/586924-estoque-do-tesouro-direto-atinge-recorde-de-r-47-7-bilhoes-expansao-e-de-0-8.html.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!