Jornal do Comércio >> Dólar sobe pelo 3º dia, a R$ 3,19, com Fed; Bolsa registra 5ª queda seguida

Agência O Globo

O dólar comercial registra nesta quarta-feira sua terceira alta seguida frente ao real, seguindo a tendência da divisa americana em escala global depois de fala da presidente do Federal Reserve (Fed, banco central americano) aumentar as expectativas de aumento de juros nos EUA. A moeda avança 0,72% contra o real, cotada a R$ 3,192 para venda.

É o maior valor desde meados de agosto. Já o índice Dollar Spot, da Bloomberg, que mede a força da divisa contra dez pares internacionais, avança 0,56%. Os investidores também monitoram o lançamento de uma proposta de reforma tributária por Donald Trump nesta quarta-feira.

No mercado acionário, o índice de referência Ibovespa recua 1,3%, aos 73.328 pontos. É quinta a queda consecutiva da Bolsa, que chegou a subir pela manhã. De acordo com analistas, os investidores ignoram o sucesso do leilão de privatização das usinas da Cemig, que arrecadou R$ 12,1 bilhões, e dão mais atenção ao cenário político.

– São as notícias políticas internas que estão pesando. Ontem, a medida que permite que Moreira Franco continue venceu de forma super apertada, revelando uma fragilidade inesperada na base governista. Esse placar pode até não ameaçar o Temer, mas é uma mensagem de que o apoio da base vai custar caríssimo para ele. O afastamento de Aécio, que apoiava o presidente, e o recuo do petróleo também reforçam a desvalorização dos papéis – disse um gestor que preferiu não ser identificado.

Com os leilões de suas usinas, a Cemig – que também subia pela manhã – agora cai 1,36% (PN, por R$ 7,93). De acordo com analistas, havia a expectativa de que a companhia conseguisse ficar com uma das quatro usinas leiloadas.

A Petrobras, que participa dos leilões da ANP, também virou ao longo do pregão, e agora recua 1,92% (R$ 15,83, ON) e 2,31% (PN, por R$ 15,20).

Em discurso ontem, Janet Yellen, presidente do Fed, disse que a autoridade monetária não deveria se mover muito gradualmente, reforçando a percepção entre investidores de que o BC dos EUA promoverá nova alta dos juros este ano. A elevação das taxas tende a valorizar a moeda do país.

“Yellen, a presidente do Fed, foi bastante cuidadosa em seu discurso de ontem, quando abordou ‘inflação, incertezas e política monetária’ em Ohio. Segue acreditando que a inflação está sendo transitoriamente mantida abaixo da meta de 2%, mas, dadas as incertezas atuais, reforça a necessidade de fazer um ajuste ‘gradual’. Mantém, portanto, ‘viva’ a expectativa de uma nova elevação de juros em 2017”, escreveu Ignacio Crespo, economista da Guide Investimentos.

Fonte Oficial: https://worldcambio.com.br/wp-content/uploads/2017/09/jornal-do-comercio-dolar-sobe-pelo-3o-dia-a-r-319-com-fed-bolsa-registra-5a-queda-seguida.br_conteudo/2017/09/economia/587782-dolar-sobe-pelo-3-dia-a-r-3-19-com-fed-bolsa-registra-5-queda-seguida.html.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!