Jornal do Comércio >> Ibovespa sobe 0,99% no dia e termina 3º trimestre com ganho de 18%

Depois de seis pregões consecutivos de queda, o Índice Bovespa encontrou fôlego para um avanço significativo nesta sexta-feira (29), e fechou em alta de 0,99%, aos 74.293,50 pontos. Com esse resultado, o índice chega ao final de setembro com ganho acumulado de 4,88%, o terceiro melhor resultado mensal do ano. Em agosto, melhor mês de 2017 até agora, a valorização somou 7,46%. No terceiro trimestre do ano, a alta acumulada chegou a 18,11%.

Setembro teve como principal marca a renovação de sucessivos recordes históricos do Ibovespa, que em seu pico de fechamento chegou a superar os 76 mil pontos. Segundo Leandro Martins, analista da Nova Futura Corretora, o bom desempenho da Bolsa no mês reflete avanços essencialmente domésticos, como a desaceleração da inflação, a queda dos juros e os sinais de recuperação econômica. Além disso, afirma, a própria chegada do Ibovespa ao pico histórico foi fator que alimentou a tendência de alta.

“É inegável que a tendência para a Bolsa ainda é de alta. As correções que vimos nos últimos dias não passaram de um descanso saudável”, afirma o analista, lembrando que diversas ações passaram ilesas pelos movimentos de realização de lucros dos últimos seis dias, que fizeram o Ibovespa cair 3,21%.

A sexta-feira foi de noticiário escasso, mas majoritariamente positivo, o que favoreceu a recuperação das ações, após a sequência de baixas. A taxa de desemprego registrada no País no trimestre encerrado em agosto ficou em de 12,6% e foi a menor desde o trimestre encerrado em janeiro, quando estava também em 12,6%. Os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), divulgados pela manhã pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), ficaram no piso das estimativas coletadas pelo Projeções Broadcast. Os números mostraram que o País ganhou 1,374 milhão de postos de trabalho em um trimestre, ao mesmo tempo em que o total de desempregados diminuiu em 658 mil pessoas.

A alta do dia foi ampla, atingindo praticamente todas as blue chips do mercado. A exceção foram os papéis da Petrobras, que perderam 0,63% (ON) e 0,23% (PN), em um dia de instabilidade do petróleo. Já Vale e siderúrgicas interromperam as correções e avançaram. Vale ON subiu 0,38%, enquanto Gerdau Metalúrgica PN ganhou 3,32%. Papéis do setor financeiro também contribuíram para o resultado positivo. Itaú Unibanco PN ganhou 0,86% e Bradesco PN subiu 1,42%. Ações do setor de papel e celulose, por sua vez, tiveram um dia de baixas, num movimento de correções após fortes lucros recentes, uma vez que o cenário permanece otimista para elas. Suzano PNA caiu 2,45%, maior baixa do Ibovespa. Fibria ON cedeu 0,70%.

Fonte Oficial: http://jcrs.uol.com.br/_conteudo/2017/09/economia/588353-ibovespa-sobe-0-99-no-dia-e-termina-3-trimestre-com-ganho-de-18.html.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!