Valor >> Argentina: Governo apresenta proposta de reforma tributária

BUENOS AIRES  –  O governo argentino quer reformular seu sistema tributário para aumentar o crescimento econômico e reduzir a desigualdade, disse nesta terça-feira o ministro da Fazenda, Nicolás Dujovne.

O governo pretende reduzir a alíquota do imposto sobre o rendimento de pessoas jurídicas de 35% para 25% em cinco anos, além de diminuir os impostos da seguridade social sobre os trabalhadores e eliminar taxas sobre transações bancárias. As autoridades federais também planejam trabalhar com governadores provinciais para baixar os chamados impostos brutos sobre bens, disse Dujovne.

O presidente Maurício Macri enviará as propostas ao Congresso dentro de duas semanas, afirmou o ministro, acrescentando que espera que elas sejam aprovadas.

“Vamos mudar para um sistema tributário mais normal, como outros países”, disse Dujovne em uma entrevista coletiva. “Temos um problema e precisamos reconhecer isso.”

Segundo o ministro, o governo pretende reduzir impostos-chave para ajudar as empresas a se tornarem mais competitivas.

O anúncio ocorre uma semana depois de Macri aumentar sua base de apoio uma eleição parlamentar de meio de mandato e faz parte de cerca de 40 novas propostas do governo para o ano que vem.

Também estão nos planos a criação de um imposto de 15% sobre ganhos de capital em determinadas transações financeiras. Dujovne disse que a Argentina é atualmente o único grande país da América Latina a não cobrar esse imposto e que não espera que ele impacte negativamente o relativamente pequeno mercado de capitais do país.

O ministro disse que o governo implementará as mudanças ao longo de um período de cinco anos, observando que o Chile e o Uruguai também revisaram seus sistemas tributários.

Fonte Oficial: http://www.valor.com.br/internacional/5178952/argentina-governo-apresenta-proposta-de-reforma-tributaria.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!