Valor >> Ibovespa tem leve alta nessa sexta-feira, mas perde 2,71% na semana

SÃO PAULO  –  Espremido entre o feriado de quinta-feira e o final de semana, o Ibovespa teve um pregão de bastante volatilidade. O índice oscilou entre os patamares de 74.254 pontos (+0,58%) e 73.094 pontos (-0,99%) e fechou com leve alta de 0,12% aos 73.915 pontos.

A bolsa de valores chega ao final da semana com queda de 2,71%. No mês, a desvalorização é de 0,53%, mas no ano a bolsa sobe 22,73%.

Durante boa parte do dia, o Ibovespa seguiu o comportamento das bolsas americanas, que abriram em queda, mas depois inverteram o movimento. As bolsas americanas subiram puxadas pelos resultados positivos dos balanços das companhias de tecnologia.

O lucro líquido da Apple no quarto trimestre fiscal subiu 18,8% para US$ 10,7 bilhões e colocou as demais ações de tecnologia em alta. O S&P 500 fechou com ganho de 0,31%, o Nasdaq teve alta de 0,74% e o Dow Jones subiu 0,10%.

De acordo com operadores, a ausência de investidores estrangeiros é o principal fator que tem limitado a tendência de alta da bolsa brasileira. Em outubro, os estrangeiros retiraram R$ 1,83 bilhão da bolsa de valores, o segundo maior valor do ano, que é o segundo pior resultado do ano, só perdendo para março, quando eles retiraram R$ 3,3 bilhões da bolsa de valores. No ano, o saldo é positivo em R$ 12,87 bilhões.

Mas as notícias locais também são fatores limitantes do desempenho da bolsa. Há dúvidas sobre a aprovação da reforma da Previdência, considerada essencial para o ajuste fiscal.

Além disso, a informação divulgação pela revista Veja de que o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, seria candidato à presidência da República trouxe certa apreensão aos investidores porque pode atrapalhar as negociações com o Congresso. Hoje, em entrevista à Rádio Gaúcha, Meirelles disse que não será candidato a vice-presidente “em nenhuma hipótese”.

Entre as ações mais negociadas os destaques de alta foram os papéis ON da Embraer, que subiram 5,81%. De acordo com operadores, o preço do ativo passa por uma correção. Neste ano, a ação subiu 5,78% enquanto o Ibovespa acumula alta de 22,73%. Outro fator que favorece o ganho do papel é a valorização do dólar, já que a empresa é exportadora. Hoje, a cotação subiu 1,28% e ficou em R$ 3,306.

Na terça-feira, a empresa assinou um pedido firme com a American Airlines para dez jatos comerciais E-175, exercendo direitos de compra de um contrato original, assinado com a Embraer em 2013, que era de quatro aeronaves. O valor do acordo é de US$ 457 milhões e será incluído na carteira de pedidos firmes da Embraer do quarto trimestre.

Outra ação com destaque de alta foi a ON da Cielo, que subiu 3,82%, passando por uma correção de preços após a divulgação do balanço do terceiro trimestre. A empresa teve lucro líquido de R$ 1,017 bilhão, alta de 0,8% em relação ao mesmo trimestre do ano anterior. O resultado ficou acima do esperado pelos analistas.

As principais ações do setor de commodities – Vale e Petrobras – fecharam em alta e ajudaram a limitar as perdas do Ibovespa.

As ações ON da Vale subiram 2,19% e registraram o maior giro financeiro do Ibovespa, de R$ 974,59 milhões. Os papéis seguiram o desempenho positivo da cotação do minério de ferro no mercado internacional, que subiu 0,2% para US$ 59,88 a tonelada, na China.

As ações PN da Petrobras tiveram alta de 0,24% e os papéis ON da estatal ganharam 0,97%. O preço dos contratos futuros de petróleo Brent subiram 2,51% cotados a US$ 62,13 o barril.

Na ponta oposta, entre as maiores quedas ficaram com os papéis da Eletrobras ON, que recuaram 5,16%. Eletrobras PNB caiu 4,33%. O Diário Oficial publicou hoje a definição de regras de governança e transparência para a “adoção de regime especial de desinvestimento de ativos pelas sociedades de economia mista federais”.

A Eletrobras, que está perto de passar por um processo de desestatização, é uma companhia que se classifica nesta definição, assim como a Petrobras.

Em relatório distribuído a clientes, os analistas da XP Investimento esperam volatilidade para as ações da Eletrobras.

O governo, que detém hoje, em participações diretas e indiretas, pouco mais de 60% das ações ordinárias (com direito a voto) da Eletrobras, reduzirá sua presença no capital da empresa para algo em torno de 40% após o processo de privatização.

Segundo a XP, de acordo com o ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, a ideia é não acompanhar o aumento de capital que será anunciado pela companhia na emissão de ações (IPO) que deflagrará o processo de desestatização.

Hoje, a União tem, diretamente, 40,99% do capital ordinário. O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) detém outros 15,99% e fundos do governo 3,45%, o que totaliza 60,63%. “O tema tem sido o principal catalisador para o desempenho das ações da Eletrobras no curto prazo. Com isso, alertamos para o possível aumento de volatilidade das ações em bolsa”, escreveram os analistas.

Fonte Oficial: http://www.valor.com.br/financas/5181611/ibovespa-tem-leve-alta-nessa-sexta-feira-mas-perde-271-na-semana.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!