Jornal do Comércio >> Dólar e preços de passagens adiam a compra de pacotes turísticos

Aquele hábito antigo que os brasileiros tinham de deixar a decisão para a última hora está em voga novamente. Desta vez, em vista da cotação do dólar e dos preços das tarifas aéreas, que tendem a baixar mais próximo das datas de partida. Esses parecem ser os dois principais motivos que têm levado os consumidores de turismo a pesquisarem bastante, mas não efetivar de imediato a compra de pacotes para o final de ano. Na maioria das agências, as vendas para Natal e Ano-Novo ainda não deslancharam. Com raras exceções.

De acordo com a vendedora operacional da Personal Operadora de Turismo, Ana Cristina Leite, a empresa apostou apenas em pacotes para o Réveillon. Destes, os destinos que têm tido maior procura são Punta Cana (República Dominicana) e Cancún (México). “Elaboramos também uma viagem para Buenos Aires, que é uma das mais em conta, mas neste caso ainda não ocorreram vendas, apenas buscas de orçamento e cotação.” Já o destino Punta Cana está quase lotado, segundo Ana Cristina. “Temos poucos lugares”, afirma. A viagem – que ocorre de 29 de dezembro de 2017 até 04 de janeiro de 2018 – custa US$ 1.878 por pessoa (mais a taxa de embarque), incluindo bilhetes aéreos, hospedagem em apartamento duplo por seis noites, com tudo incluído (sistema all incluse), seguro, translado do aeroporto para o hotel e vice-versa. “Sai muito em conta, tem alimentação livre e é um local paradisíaco, com uma linda praia”, comenta a vendedora.

Para Cancún, segundo Ana Cristina, apesar de muitas reservas, quase nada foi finalizado. O pacote oferece sete noites, com tudo incluso, de 28 de dezembro de 2017 a 04 de janeiro de 2018, além do translado e seguro viagem. Mas o preço é um pouco mais salgado: custa US$ 2.386 por pessoa em apartamento duplo, mais a taxa de embarque. “A forma de pagamento é 30% de entrada mais taxas de embarque, e o saldo pode ser acertado em nove parcelas nos cartões Visa, Master ou Dinners”, pondera a vendedora da Personal.

A procura maior é para destinos no exterior, observa o presidente da regional Sul da Associação Brasileira de Agências de Viagens (Abav-RS), João Augusto Machado. “Muitas pessoas pretendem unir as semanas do Natal e Ano-Novo, mas também há algumas optando por sair antes (dia 20 de dezembro) e voltar depois do Natal, para passar o Réveillon no Brasil.” Machado concorda que o hábito de deixar as compras para a última hora voltou a ser uma tendência este ano. “A maioria está cotando e deve vir a fechar, efetivar a compra, mais perto das datas de embarque, por conta das tarifas aéreas, que têm baixado os preços próximo do dia de voo.”

Em vista da economia enfraquecida, algumas agências preferiram não apostar em muitos produtos para o final de ano. “As vendas estão bem dentro do cenário atual, mas o que ofertamos saiu bem”, comenta a diretora comercial da operadora UneWorld, Sabrina Saraiva. Segundo ela, os bloqueios feitos pela empresa já estão lotados. Agora, quem quiser comprar, deverá pagar valores acima dos já comercializados. Os preços aplicados devem superar os anteriores – que no caso do Chile foram de US$ 1.280 por pessoa, para cinco noites com passeios em Valparaíso e um dia de roteiro em vinícolas da região. No caso da Patagônia (Argentina), a operadora comercializou pacotes de US$ 1.776 por pessoa, em apartamento duplo, com direito a duas noites em Buenos Aires, três noites em Ushuaia e outras três noites em El Calafate. No caso de Mendoza (Argentina), cujo pacote inclui cinco noites na cidade e uma em Buenos Aires, os valores estavam ainda mais acessíveis: US$ 856 por pessoa. “Quem se adiantou pagou menos, agora vai estar mais caro”, comenta Sabrina.

As agências de Cambará do Sul estão com “roteiros especiais” para as festas de final de ano, com passeios pelos cânions, incluindo hospedagem e serviço de translado. Além das tradicionais trilhas pelos cânions Itaimbezinho e Fortaleza, pela Cachoeira dos Venâncios, o Passo S, e o Passo da Ilha, todos localizados no município, também estão sendo preparadas atividades de aventura, passeios a cavalo e rapel no paredão, destaca a atendente da Cânion Turismo, Bruna Machado. A agência de receptivo está com pacotes de 22 a 25 de dezembro e de 30 de dezembro a 1 de janeiro, com valores que variam de acordo com o tipo de hospedagem. “Trabalhamos com pousada rural, em fazenda, hotel urbano, chalés individuais e pousada mais simples no Centro da cidade”, resume Bruna.

Contando com uma média de 20 restaurantes, Cambará é conhecida pela comida campeira (arroz carreteiro e carne de panela, por exemplo) e conta com comércio no Centro da cidade. “Estamos tendo bastante procura, a maioria para o Natal”, afirma a atendente da Canion Turismo. Mas ela admite que as pessoas estão mais pesquisando do que comprando. O perfil de turista é o de casal com filhos. Já o sócio-proprietário da Rota Aparados Turismo Receptivo, Ederson Ramos Mota, garante que as vendas estão acontecendo. “Já temos muitos passeios fechados para o período de Ano-Novo. “

Além da visitação em trilhas dos cânions (com valores médios de R$ 80,00 por pessoa, que podem diminuir dependendo do número de participantes), a empresa oferece passeios pela Rota das Cachoeiras e pelo Rio do Boi. “No caso da Rota das Cachoeiras, o pessoal pode se banhar, e vamos até lá de Landover – é um percurso de 90 km”, detalha Mota. Neste caso, o valor do passeio é de
R$ 120,00 por pessoa.

Fonte Oficial: http://jcrs.uol.com.br/_conteudo/2017/11/economia/594521-dolar-e-precos-de-passagens-adiam-a-compra-de-pacotes-turisticos.html.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!