Jornal do Comércio >> Participação de Meirelles nos conselhos do J&F interfere nos juros

O Índice Bovespa teve um pregão movimentado para uma sexta-feira, 3, pós-feriado de Finados. O dia, que foi negativo para os mercados emergentes, contou ainda com ruídos do cenário doméstico que aumentaram a tensão na bolsa brasileira. As altas do petróleo e das bolsas de Nova Iorque no entanto, favoreceram uma recuperação do mercado. Depois de ter caído até 0,99% no início da tarde, o Ibovespa encerrou o dia com ganho de 0,12%, aos 73.915,42 pontos. No acumulado da semana, houve queda de 2,71%.

O anúncio de Jerome Powell para o lugar de Janet Yellen no Federal Reserve e de indicadores econômicos norte-americanos repercutiu no mercado. Apesar do viés “dovish” de Powell, os mercados emergentes foram penalizados por análises de que a economia dos Estados Unidos segue forte. O relatório de empregos mostrou geração de 261 mil vagas nos EUA em outubro, contra 315 mil estimados. Mas coube ao cenário doméstico responder pelos momentos mais agitados do dia.

A repercussão de uma reportagem da revista Piauí sobre a participação do ministro Henrique Meirelles nos conselhos consultivo e de administração do grupo J&F trouxe instabilidade aos negócios com câmbio e juros. A notícia chegou em um momento já de certo desconforto dos investidores com o fato de Meirelles ter admitido, um dia antes, a possibilidade de ser candidato à presidência em 2018. Apesar das adversidades do cenário, o Ibovespa acabou sendo beneficiado pela alta das commodities – especialmente do petróleo – e das bolsas de Nova Iorque.

Fonte Oficial: http://jcrs.uol.com.br/_conteudo/2017/11/economia/594656-participacao-de-meirelles-nos-conselhos-do-j-f-interfere-nos-juros.html.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!