Jornal do Comércio >> Imposto sobre exportação de minérios não será votado nesta terça

O presidente da Comissão Mista que analisa mudanças na Lei Kandir, deputado José Priante (PMDB-PA), anunciou que o relatório produzido pelo senador Wellington Fagundes (PR-MT) não será votado nesta terça-feira (7). O relator anunciou logo no início da sessão correção em uma das propostas mais polêmicas da mudança: a criação de um imposto de exportação para o minério custear parte dos recursos necessários para aumentar os repasses a Estados que esperam créditos gerados pela Lei Kandir.

Segundo Fagundes, a redação do relatório teve de ser corrigida no trecho que propõe a criação do polêmico imposto de exportação para o minério. No texto original, a proposta era de alíquota de 30%. O texto corrigido apresentado pelo parlamentar agora prevê alíquota menor, de 9%. Segundo ele, houve erro da assessoria parlamentar. Apesar da correção, o impacto da medida seria praticamente o mesmo, diz o senador.

O relatório original dizia que a alíquota de 30% geraria arrecadação de cerca de R$ 6,5 bilhões. Agora, com o número corrigido de 9%, a arrecadação seria de cerca de R$ 6,3 bilhões. Com outras novas receitas previstas pelo relatório do senador do Mato Grosso, seriam arrecadados valor “pouco superior a R$ 9 bilhões”. Esse montante é previsto no mesmo relatório como compensação a ser paga pela União a Estados e municípios em 12 parcelas mensais. Ou seja, o imposto de exportação bancaria o dinheiro necessário para o repasse aos governos estaduais.

Diante da necessidade de correção do texto e das críticas sofridas pelo relatório nos últimos dias entre Estados e no próprio Congresso, o presidente da comissão disse que não prosseguiria com o encaminhamento da votação “tendo em vista a necessidade de tratativas para construir soluções”.

O próprio relator reconheceu que é preciso haver “mais apelo” para a aprovação do relatório. “Ainda é preciso ter mais apelo para votar o relatório ou mesmo um substitutivo até aprovarmos. Não faço questão que seja o meu relatório (a ser votado). Não podemos nos colocar na posição de omissos”, disse Fagundes.

Sobre as negociações com o Ministério da Fazenda, o relator disse que a posição da União é de “não reconhecimento de nenhuma dívida do passado”. O relatório de Fagundes, ao contrário, estima que as perdas de Estados com a Lei Kandir poderiam chegar a até R$ 548 bilhões no período de 1996 a 2016.

Fonte Oficial: https://worldcambio.com.br/wp-content/uploads/2017/11/1510088396_979_jornal-do-comercio-imposto-sobre-exportacao-de-minerios-nao-sera-votado-nesta-terca.br_conteudo/2017/11/economia/595010-imposto-sobre-exportacao-de-minerios-nao-sera-votado-nesta-terca.html.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!