Valor >> Setor de celulose lidera as poucas altas do Ibovespa

SÃO PAULO  –  As empresas do setor de papel e celulose lideram no momento as poucas altas do Ibovespa, em dia que o mercado acentua perdas com o movimento das bolsas americanas. De 59 ativos que fazem parte do índice, somente oito operam no campo positivo.

A Fibria, maior produtora mundial de celulose de eucalipto, lidera os ganhos do Ibovespa, com alta de 5,15%, a R$ 52,05, enquanto Suzano PNA avança 3,04%, a R$ 20,70. No mesmo sentido, a unit da Klabin ganha 1,72%, a R$ 18,89.

O Ibovespa cai 1,78%, aos 73,042 pontos.

O volume negociado dos ativos também é relevante. A ON da Fibria já movimenta cerca de R$ 117 milhões, ante R$ 90,2 milhões no pregão de ontem, enquanto a PNA da Suzano gira R$ 158 milhões agora, contra R$ 69 milhões ontem. Klabin tem volume de R$ 41 milhões, ante R$ 39,2 milhões do último pregão.

Apesar da alta de agora, os papéis do setor ainda acumulam perdas na semana, depois que, na terça-feira (7), a chilena CMPC informou ter retomado a operação da linha 2 da fábrica de Celulose Riograndense, em Guaíba (RS). O volume de produção de celulose de eucalipto na linha será gradualmente elevado, alcançando 2018 as condições da capacidade instalada.

Na semana, a Suzano PNA ainda acumula queda de 2,44%, enquanto a Fibria ON tem recuo de 2,65%. A unit da Klabin tem perda acumulada de 0,73%. No ano, Suzano, Fibria e Klabin acumulam ganho de 49,7%, 67,7% e 10,5%, respectivamente.

Fonte Oficial: http://www.valor.com.br/financas/5188275/setor-de-celulose-lidera-poucas-altas-do-ibovespa.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!