Valor >> Fusão XP-Itaú é desafio para o Cade

Seguindo tendência mundial, o Cade, o tribunal da concorrência, tentará impedir que grandes empresas eliminem as “mavericks” do mercado. “Mavericks” são negócios que, mesmo pequenos, têm o poder de aumentar a competição em seu segmento graças a uma postura mais agressiva, típica de empresas nascentes. O teste mais relevante a esse respeito será o julgamento da fusão do banco Itaú com a XP Investimentos. Inovadora, a XP criou plataforma onde o investidor escolhe o ativo e investe diretamente, sem arcar com os altos custos de administração cobrados pelas casas bancárias. No início, os bancos trataram a corretora com desdém, mas, diante de seu sucesso e da perda de milhares de clientes, passaram a se preocupar. Não foi por outra razão que o Itaú avaliou a corretora em R$ 12 bilhões e adquiriu fatia do capital, deixando para adiante a possibilidade de comprar o controle. Hoje, a XP possui R$ 110 bilhões sob sua custódia. Ainda assim, é pequena perto de seu sócio. O Cade vai analisar se a presença do Itaú não aplaca o poder disruptivo que a XP poderia ter na indústria de investimento.

Fonte Oficial: http://www.valor.com.br/financas/5191249/fusao-xp-itau-e-desafio-para-o-cade.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!