Jornal do Comércio >> Fluxos de capital de emergentes perdem força

Depois de terem despejado dinheiro em ações e bônus de mercados emergentes no segundo e no terceiro trimestres, os investidores parecem ter desligado o foco nessas praças por enquanto. Os fundos de capital de mercados emergentes compilados pela consultoria EPFR apresentaram entradas médias semanais de US$ 1,9 bilhão entre abril e setembro. No entanto, os influxos caíram abaixo de US$ 1 bilhão no começo de outubro e recuaram para zero nas três semanas até 8 de novembro, disse o EPFR.

A última semana de fundos de renda fixa dos mercados emergentes foi a pior para os fluxos desde meados de agosto, a última vez em que eles sofreram saídas líquidas. “Há muitos problemas entre os mercados emergentes”, observou o estrategista-chefe de mercados da CMC Markets, Michael McCarthy.

Os fundos de ações indianos tiveram suas maiores entradas líquidas em três meses na última semana, disse o EPFR, enquanto os fundos sul-coreanos registraram saídas líquidas acima de US$ 600 milhões pela segunda vez em quatro semanas.

Os mercados emergentes se beneficiaram do apetite dos investidores devido a taxas de juros historicamente baixas em mercados desenvolvidos e de uma retração do dólar norte-americano depois que ele se recuperou no fim do ano passado. A recente desaceleração nas entradas ocorreu à medida que os investidores antecipam um aumento das taxas de juros pelo Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) em dezembro.

Alguns analistas, no entanto, afirmam que a subida gradual nos juros pelo Fed não deve conter os fluxos de longo prazo em mercados emergentes, especialmente na Ásia, dada a força do crescimento econômico, em comparação com os Estados Unidos ou com a Europa.

Em outros lugares, surgiram novos fatores de risco do mercado emergente, inclusive na Venezuela, buscando reestruturar sua dívida; no Líbano, onde o primeiro-ministro renunciou; e na Arábia Saudita, onde dezenas de ministros, empresários e príncipes foram presos no que é chamado pelo governo saudita de repressão à corrupção.

Fonte Oficial: https://worldcambio.com.br/wp-content/uploads/2017/11/jornal-do-comercio-fluxos-de-capital-de-emergentes-perdem-forca.br_conteudo/2017/11/economia/596155-fluxos-de-capital-de-emergentes-perdem-forca.html.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!