Jornal do Comércio >> Vendas de farmácias da Abrafarma sobem 9,05%

As 26 redes de farmácias afiliadas à Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias (Abrafarma) movimentaram R$ 32,92 bilhões no acumulado dos primeiros nove meses do ano, um aumento de 9,05% sobre o mesmo período de 2016. Os dados foram compilados pela Fundação Instituto de Administração da Universidade de São Paulo (FIA-USP) e divulgados nesta segunda-feira.

Em nota, a Abrafarma ressalta que o segmento mantém índices de crescimento acima da média estimada para o varejo brasileiro – cuja alta é projetada em 1,4% pela Associação Comercial de São Paulo. Apesar de representarem 9,2% do total de 76 mil farmácias no País, as redes associadas à entidade concentram mais de 41% do faturamento do setor.

O comércio de medicamentos totalizou R$ 22,5 bilhões no acumulado do ano até setembro, um aumento de 9,61% em relação aos nove primeiros meses do ano passado. Somente o segmento de genéricos movimentou R$ 3,92 bilhões, com alta de 7,54% sobre o mesmo período de 2016.

Ao todo, foram vendidos mais de 238 milhões de unidades de genéricos. Já a venda dos não medicamentos (itens de higiene, cosméticos, perfumaria e conveniência) contabilizou R$ 10,42 bilhões – um acréscimo de 7,21%.

Segundo a associação, o enfoque na abertura de novas lojas e no investimento em logística e distribuição é o principal responsável pela expansão do grande varejo brasileiro. No período de um ano, o número de lojas aumentou 7,63%, passando de 6.581 para 7.083 unidades. Já o número de contratações no segmento subiu 2,8%, passando de 117.137 para 120.454 funcionários e colaboradores.

 

Fonte Oficial: https://worldcambio.com.br/wp-content/uploads/2017/11/jornal-do-comercio-vendas-de-farmacias-da-abrafarma-sobem-905.br_conteudo/2017/11/economia/596090-vendas-de-farmacias-da-abrafarma-sobem-9-05.html.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!