Jornal do Comércio >> Copa da Cerveja em Porto Alegre define melhores artesanais do Brasil

O mercado das cervejas artesanais vem ganhando destaque nos últimos anos. O Rio Grande do Sul é um dos estados com maior índice de microcervejeiros. São mais de 100 empresas registradas junto ao Ministério da Agricultura (Mapa). Para movimentar ainda mais o setor, começou na terça-feira e vai até amanhã o primeiro concurso de avaliação das cervejas produzidas no Estado e no Brasil, o Copa da Cerveja POA, que tem programação em diversos locais na capital gaúcha.

Além disso, no fim de semana o público poderá provar no Shopping Total muitas das concorrentes, já no desfecho do evento que engloba todas as ações, o Festival da Cerveja de POA. Segundo um dos idealizadores do festival e sócio da Matinê Cervejeira, Diego Masiero, a capital gaúcha é a cidade brasileira com maior número de fábricas de cerveja. “É também a cidade com maior número de serviços terceirizados no setor”, acrescenta Masiero. Atualmente, Porto Alegre possui 80 marcas atuantes.

Julgadores da copa trabalham intensamente, confinados no Novotel, em frente ao Aeroporto Internacional Salgado Filho, para avaliar e chegar a um veredicto sobre os trunfos de mais de 300 estilos da bebida, com competidores oriundos de estados brasileiros como Santa Catarina, Rondônia, Roraima, São Paulo e, claro, Rio Grande do Sul, além de países como Chile e Uruguai. 

O júri, composto pelos chamados sommeliers e mestres de cerveja artesanal, tem experts de outras regiões do País e do exterior. Entre eles, o cervejeiro da Guinnes, Fergal Murray, a inglesa que é a mulher referência na cerveja, Melissa Cole, o criador de Hidromel, Steve Piatz e nada mais que o ‘’pai da cerveja artesanal’’ John Palmer.

Para Masiero, é interessante destacar que muitos dos cervejeiros começam produzindo em panelas caseiras e transformam, o que antes era hobby, em profissão. Rosária Penz Pacheco, uma das sommeliers na Copa da Cerveja, é um exemplo disso. Rosária começou com uma produção em casa há quatro anos. Ela acabou largando a carreira no sistema financeiro para montar um bar de cervejas artesanais e hambúrgueres no bairro Cidade Baixa. “Estou participando da Copa para procurar as melhores cervejas para beber”, afirma Rosária.

As equipes de avaliação desse tipo de festival devem ser imparciais e seguir o guia da World Beer Cup. De acordo com Fernanda Meybom, também sommelier na Copa da Cerveja, a equipe julgadora não deve jamais usar o gosto pessoal para dar as notas. “Além disso, devem tomar cuidados básicos durante o trabalho de avaliação“, conta Fernanda, que tecnicamente busca não usar maquiagem, perfume e manter os cabelos presos para evitar que odores interfiram na identificação do sabor e cheiro da cerveja.

Integrando o calendário do Festival da Cerveja de POA, o Espaço Voz do Shopping Total recebe a partir desta quinta-feira (16) o Congresso da Cerveja. Assim como a Copa, o evento é fechado ao público. Nele, os participantes poderão profissionalizar e aperfeiçoar os conhecimentos das pessoas interessadas em ingressar no mercado.

Confira a programação do Festival da Cerveja:

  • Dia 14 a 17: Copa da Cerveja, no Novotel
  • Dia 16 a 18: Congresso da Cerveja POA, no Espaço Voz do Shopping Total
  • Dia 18 e 19: Festival de cervejarias aberta ao público no Shopping Total, com shows de Cachorro Grande e Ultramen gratuitos

Fonte Oficial: http://jcrs.uol.com.br/_conteudo/2017/11/economia/596376-copa-da-cerveja-em-poa-vai-escolher-as-melhores-artesanais.html.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!