Jornal do Comércio >> Cobre opera em leve alta, após fraqueza recente

O cobre opera em leve alta na manhã desta quinta-feira (16), sem muito impulso, consolidando-se após recuos mais cedo nesta semana. O dólar mais forte, porém, contém o avanço do metal.

Às 9h55min (de Brasília), o cobre para três meses subia 0,21%, a US$ 6.773 a tonelada, na London Metal Exchange (LME). Às 10h07min, o cobre para dezembro avançava 0,15%, a US$ 3,0590 a libra-peso, na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex).

“É uma reação após a fraqueza dos últimos dias”, afirmou Carsten Menke, analista de commodities do Julius Baer.

Indicadores econômicos da China que mostraram desaceleração pressionaram o metal mais cedo nesta semana. “O mercado começa a ficar preocupado com a desaceleração na China, em termos tanto de propriedade quanto de infraestrutura”, disse Menke. “Nós avaliamos que exista mais espaço para queda dos preços mais adiante.”

No câmbio, o dólar mais forte contém o apetite pelo metal, que nesse caso fica mais caro para os detentores de outras divisas.

Entre outros metais básicos, o alumínio subia 0,90%, a US$ 2.123 a tonelada, o chumbo caía 0,06%, a US$ 2.424,50 a tonelada, o estanho tinha baixa de 0,69%, a US$ 19.335 a tonelada, o zinco operava estável, a US$ 3.151 a tonelada, e o níquel caía 0,17%, a US$ 11.635 a tonelada. Fonte: Dow Jones Newswires.

Fonte Oficial: https://worldcambio.com.br/wp-content/uploads/2017/11/jornal-do-comercio-cobre-opera-em-leve-alta-apos-fraqueza-recente.br_conteudo/2017/11/economia/596555-cobre-opera-em-leve-alta-apos-fraqueza-recente.html.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!