Jornal do Comércio >> Taxas futuras de juros fecham em baixa com maior apetite por ativos emergentes

Os juros futuros ampliaram o ritmo de queda no final da sessão regular desta sexta-feira, quando bateram as mínimas, fechando em baixa ao longo de toda a curva. A exemplo da quinta-feira, o movimento esteve relacionado ao apetite dos investidores por ativos de economias emergentes, que também enfraquece o dólar ante o real e impulsiona a Bolsa, com impacto sobretudo na ponta longa da curva.

A taxa do contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) para janeiro de 2019 fecha com taxa de 7,21%, na mínima, de 7,26% no ajuste de quinta, e a taxa do DI para janeiro de 2020 caiu de 8,46% para 8,56% . A taxa do DI para janeiro de 2021 caiu de 9,41% para 9,31% e a do DI para janeiro de 2023, de 10,21% para 10,11%.

Segundo profissionais da área de renda fixa, o mercado de juros nesta sexta dá sequência ao movimento visto na quinta e que não está influenciado por nenhum fator específico. “Esse movimento nos parece mais técnico, já que os emergentes sofreram muito nos últimos dias, sobretudo o Brasil, e agora ficaram baratos”, disse um gestor, lembrando que na curva de juros, por exemplo, houve um volume grande de prêmio adicionado recentemente.

No Brasil, o mercado segue à espera de novidades na reforma da Previdência e a liberação de R$ 7,5 bilhões do Orçamento deste ano pela área econômica é vista como positiva, na medida em que pode agradar aos parlamentares, elevando a chance de apoio maior no Congresso.

Nesta tarde, o Ministério do Planejamento apresentou o relatório de avaliação de receitas e despesas do 5º bimestre, que confirmou a liberação e no qual o governo manteve a projeção de crescimento de 0,5% neste ano.

Nos demais ativos, às 16h34, o dólar à vista era negociado em baixa de 0,51%, aos R$ 3,2624, e o Ibovespa subia 1,35%, para 73.493,47 pontos.

Fonte Oficial: https://worldcambio.com.br/wp-content/uploads/2017/11/jornal-do-comercio-taxas-futuras-de-juros-fecham-em-baixa-com-maior-apetite-por-ativos-emergentes.br_conteudo/2017/11/economia/596913-taxas-futuras-de-juros-fecham-em-baixa-com-maior-apetite-por-ativos-emergentes.html.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!