Jornal do Comércio >> Relatório de receitas do Orçamento revê PIB para 2,5%

O relatório de receitas do Orçamento de 2018 revisou a estimativa de crescimento no ano que vem para 2,5%, o que teve um impacto positivo bruto de R$ 5,583 bilhões nas receitas do governo federal. O efeito líquido sobre a arrecadação da União será de R$ 4,887 bilhões. O parecer foi divulgado há pouco pela Comissão Mista de Orçamento (CMO).

“Em razão do teto de gastos em vigor, entendemos que todo excesso de arrecadação servirá para a melhora das contas públicas, com redução de déficit primário previsto pela LDO (R$ 159 bilhões)”, diz o documento, que será detalhado hoje às 16h em coletiva pelo relator de receitas do Orçamento, senador Ataídes Oliveira (PSDB-TO), e pelo relator-geral do Orçamento, deputado Cacá Leão (PP-BA).

A equipe econômica manteve, na mensagem modificativa, a estimativa de avanço de 2% no ano que vem com a intenção de deixar uma “margem” para eventuais frustrações de receitas. Mas o relator já havia antecipado ao Broadcast que faria a alteração.

Oliveira pretendia elevar a projeção para 3%, o que poderia acrescentar de R$ 8 bilhões a R$ 10 bilhões às receitas do governo. Mas preferiu adotar um “meio-termo” de 2,5%, projeção alinhada às expectativas do mercado, segundo o Boletim Focus.

“Nossa experiência de empresário, atuante e observador dos ritmos de negócio nos leva a apostar que a expansão em 2018 alcançará 3%, taxa que não usamos em nossa reavaliação da Receita por uma questão de cautela”, afirmou o relator no documento.

O parecer ainda precisa ser aprovado pela CMO para servir de base para o relator-geral divulgar seu parecer. Só depois que o Orçamento é votado e levado ao plenário do Congresso Nacional.

Fonte Oficial: https://worldcambio.com.br/wp-content/uploads/2017/11/jornal-do-comercio-relatorio-de-receitas-do-orcamento-reve-pib-para-25.br_conteudo/2017/11/economia/597118-relatorio-de-receitas-do-orcamento-reve-pib-para-2-5.html.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!