Jornal do Comércio >> Petróleo fecha em alta em reação ao relatório semanal de estoques dos EUA

Os contratos futuros de petróleo fecharam em alta nesta quarta-feira (22) reagindo positivamente ao relatório semanal de estoques do Departamento de Energia (DoE, na sigla em inglês) dos Estados Unidos.

Na New York Mercantile Exchange (Nymex), o petróleo WTI para janeiro fechou em alta de 2,09%, a US$ 58,02 por barril. Já na Intercontinental Exchange (ICE), o barril do petróleo tipo Brent para o mesmo mês avançou 1,19%, a US$ 62,32. O WTI atingiu o maior nível desde junho de 2015.

Dados do DoE voltaram a impulsionar os preços do petróleo nesta quarta-feira. De acordo com o departamento, os estoques de petróleo caíram 1,855 milhão de barris na semana passada, acima do previsto por analistas consultados pelo Wall Street Journal, de recuo de 1,5 milhão de barris. Os estoques de gasolina, por sua vez, avançaram 44 mil barris por dia, abaixo do esperado por analistas, de alta de 100 mil barris.

Os preços também foram ajudados por interrupções no oleoduto de Keystone, da TransCanada, após o vazamento de cerca de 5 mil barris de petróleo na semana passada. Analistas disseram que isso contribuiu para o declínio das reservas do óleo em Cushing, Oklahoma, um importante centro de armazenamento e preços de petróleo.

Os dados dos EUA desviaram temporariamente a atenção do próximo encontro entre a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e outros produtores globais, que irá ocorrer em 30 de novembro. Os preços da commodity aumentaram nas últimas semanas com expectativas de que o grupo irá estender o acordo de redução da oferta até o fim de 2018. 

Fonte Oficial: https://worldcambio.com.br/wp-content/uploads/2017/11/jornal-do-comercio-petroleo-fecha-em-alta-em-reacao-ao-relatorio-semanal-de-estoques-dos-eua.br_conteudo/2017/11/economia/597742-petroleo-fecha-em-alta-em-reacao-ao-relatorio-semanal-de-estoques-dos-eua.html.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!