Jornal do Comércio >> Asset do IRB Brasil nasce com R$ 9,5 bilhões em ativos

A asset do IRB Brasil Re nascerá com R$ 9,5 bilhões em ativos, de acordo com o vice-presidente financeiro e de relações com investidores do ressegurador, Fernando Passos. Desse montante, segundo ele, cerca de R$ 6,5 bilhões correspondem aos recursos próprios da companhia, e outros R$ 3 bilhões devem vir do fundo de pensão do IRB, o Previrb.

O ressegurador não espera, conforme o executivo, que sua gestora agregue resultados relevantes para a companhia, uma vez que seu papel será estratégico para o IRB. Na mira da companhia, no quesito de potenciais clientes da asset, estão, além do fundo de pensão da empresa, os retrocessionários, resseguradoras com as quais o IRB contrata proteção para seus riscos, e ainda seguradoras de médio e pequeno portes e que não dispõe desse tipo de serviço, de acordo com Fernando Passos.

“Atuamos hoje com 14 retrocessionários, cujo volume de ativos no Brasil é em torno de R$ 60 milhões a R$ 70 milhões, e que não têm equipe para fazer a gestão desses recursos fora outros parceiros menores, com valores em torno dos R$ 5 milhões, mas que também são potenciais clientes relevantes, totalizando 74 players”, explicou Passos a jornalistas, após a primeira reunião do IRB com analistas e investidores desde que abriu seu capital, em julho último.

A expectativa do IRB, de acordo com o presidente da companhia, José Cardoso, é obter o aval da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) ainda neste ano para, já no início de 2018, ter a asset operacional. O Banco Central já concedeu o aval. O ressegurador é o primeiro do Brasil a constituir um braço de gestão de recursos.

Caso a permissão por parte da CVM saia até fevereiro, quando o IRB divulgará seus resultados de 2017, o resultado que o ressegurador espera com a asset integrará os guidances da companhia para o próximo ano. “Caso contrário, verificaremos se a alteração gerada pela criação da asset será relevante para os resultados e, então, poderemos alterar os guidances”, explicou Passos.

O vice-presidente do IRB explicou a analistas e investidores que, além da oportunidade de gerir os ativos do seu fundo de pensão e para terceiros, a criação da asset também tem razões fiscais que “fazem sentido” para o ressegurador. Ele destacou, contudo, que o objetivo da gestora não é competir com as grandes assets, mas atender o público ao redor, como seguradoras e resseguradoras, de forma mais “nichada”.

 

Fonte Oficial: https://worldcambio.com.br/wp-content/uploads/2017/11/jornal-do-comercio-asset-do-irb-brasil-nasce-com-r-95-bilhoes-em-ativos.br_conteudo/2017/11/economia/597806-asset-do-irb-brasil-nasce-com-r-9-5-bilhoes-em-ativos.html.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!