Jornal do Comércio >> Em troca de apoio, governadores cobram mais recursos

Em troca de uma articulação política mais forte dos governadores com parlamentares de seus estados para a aprovação da reforma da Previdência, o presidente Michel Temer indicou, nesta quarta-feira, a possibilidade de aumentar o repasse de recursos do Orçamento aos estados. O reforço virá por meio do Fundo de Auxílio Financeiro para Fomento das Exportações (FEX), que compensa perdas que os governos estaduais têm devido à desoneração do ICMS prevista na Lei Kandir, de 1996.

O valor do repasse do fundo é negociado anualmente e é sempre fonte de divergências entre a União e os governadores, que se sentem prejudicados pela desoneração de um imposto estadual por meio de uma lei federal. No Orçamento de 2018, o valor previsto para esse fim é de R$ 1,9 bilhão.

Os estados reivindicam, também, o repasse anual de R$ 39 bilhões, para recompor perdas da desoneração do ICMS nos últimos 10 anos e fixar um cronograma de ressarcimento para o futuro. A proposta está em discussão no Congresso. O governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão (PMDB), disse que a base aliada vai articular urgência para a votação da proposta.

Ontem, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse que vai examinar o pedido de aumento do FEX, mas alertou que é preciso garantir o cumprimento da meta fiscal em 2017 e 2018. Ele considerou “normal” pedidos e demandas nessa hora, mas afirmou que não é viável compensar os estados em R$ 39 bilhões pelo passivo. “Temos uma meta (fiscal) e vamos cumpri-la”, afirmou.

O acerto do passivo da desoneração da Lei Kandir poderá envolver abatimento da dívida dos estados com a União, segundo o coordenador dos secretários de Fazenda no Conselho de Política Fazendária (Confaz), André Horta, secretário de Fazenda do Rio Grande do Norte.

Fonte Oficial: https://worldcambio.com.br/wp-content/uploads/2017/11/jornal-do-comercio-em-troca-de-apoio-governadores-cobram-mais-recursos.br_conteudo/2017/11/economia/597823-em-troca-de-apoio-governadores-cobram-mais-recursos.html.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!