Jornal do Comércio >> Maioria das Bolsas da Europa fecha em alta com Alemanha; Londres cai com libra

A maioria das principais bolsas europeias fechou em alta nesta sexta-feira, 24, de olho nos sinais da política da Alemanha. Na Bolsa de Londres, porém, o fortalecimento da libra durante o pregão pressionou as ações de exportadoras, o que fez o índice acionário local ficar com sinal negativo. O índice pan-europeu Stoxx 600 fechou em baixa de 0,13%, em 386,61 pontos. Na comparação semanal, o Stoxx 600 avançou 0,73%.

O dia foi de volumes mais baixos, por causa do feriado de Ação de Graças na quinta-feira, 23, nos EUA. Após fechar na quinta, os mercados americanos operam em horário reduzido na sexta, o que diminui os negócios.

Na Europa, os negócios foram beneficiados por uma novidade na política alemã: após uma longa reunião, o Partido Social-Democrata (SPD, na sigla em alemão) decidiu que pode negociar uma coalizão com o grupo da chanceler Angela Merkel. Embora não exista a certeza de que isso dará certo, a perspectiva de que não sejam necessárias novas eleições e de que possa haver mais um governo comandado por Merkel agradou aos mercados.

Ainda na Alemanha, o índice Ifo de sentimento das empresas subiu de 116,8 em outubro a 117,5 em novembro, patamar recorde. Analistas previam 116,7. Os sinais da política e o dado forte animaram as bolsas, mas o euro também se fortaleceu, o que conteve os ganhos acionários.

Em Londres, o fortalecimento da libra impediu um fechamento positivo, já que o movimento cambial pressiona as ações de exportadoras do Reino Unido. Ao mesmo tempo, foram monitoradas as discussões entre a premiê Theresa May e autoridades europeias para a saída do país da União Europeia, o chamado Brexit.

Na Bolsa de Londres, o índice FTSE-100 fechou em queda de 0,10%, em 7.409,64 pontos. Na comparação semanal, o índice avançou 0,39%. O papel da Persimmon teve queda de 3,6%, com o setor de construção sob pressão após o anúncio de uma nova política habitacional no país, na quarta-feira. Já Lloyds subiu 0,56% e Barclays avançou 0,32%.

Em Frankfurt, o índice DAX teve ganho de 0,39%, a 13.059,84 pontos, e na semana ganhou 0,51%. Deutsche Bank subiu 0,50% e Commerzbank ficou estável, entre os papéis mais negociados, enquanto E.ON recuou 0,21%. BASF avançou 2,91%. Na Bolsa de Paris, o CAC-40 avançou 0,20%, a 5.390,46 pontos, e na comparação semanal teve alta de 1,34%.

O índice FTSE-MIB, da Bolsa de Milão, avançou 0,08%, a 22.416,31 pontos, e na semana ganhou 1,46%. Entre as ações mais negociadas, Intesa Sanpaolo subiu 0,07%, UniCredit teve ganho de 1,48% e Banco BPM avançou 4,81%, mas Enel recuou 0,65%.

Em Madri, o índice IBEX-35 fechou em alta de 0,21%, a 10.053,50 pontos, e na semana avançou 0,43%. Entre os bancos espanhóis, Santander, Banco de Sabadell e BBVA subiram 0,82%, 0,79% e 0,85%, respectivamente. Já Iberdrola recuou 0,71%, no setor de energia.

Na Bolsa de Lisboa, o índice PSI-20 recuou 0,50%, a 5.283,35 pontos, mas na semana subiu 0,47%.

Fonte Oficial: https://worldcambio.com.br/wp-content/uploads/2017/11/jornal-do-comercio-maioria-das-bolsas-da-europa-fecha-em-alta-com-alemanha-londres-cai-com-libra.br_conteudo/2017/11/economia/598200-maioria-das-bolsas-da-europa-fecha-em-alta-com-alemanha-londres-cai-com-libra.html.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!