Sem reforma, 80% do Orçamento irão para a Previdência em 10 anos, diz Meirelles |

Brasília - O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, participa de audiência pública na Câmara dos Deputados sobre o panorama da economia e a composição da dívida pública brasileira (Wilson Dias/Agência Brasil)

Para Henrique Meirelles, debate sobre a Previdência não pode mais ser adiadoWilson Dias/Agência Brasil

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse hoje (22) que vê possibilidades concretas de aprovação da reforma da Previdência. Após participar de reunião no Palácio do Planalto, o ministro afirmou que o debate não pode mais ser adiado.

“Caso a reforma previdenciária não seja aprovada, em dez anos, 80% do Orçamento da União será ocupado apenas com o pagamento da Previdência. E esse percentual vai seguir subindo nos anos seguintes até que não haverá mais recursos para segurança, educação, saúde”, destacou Meirelles.

De acordo com o ministro, a proposta original foi alterada no Congresso, com a retirada de pontos polêmicos, entre eles o tempo mínimo de contribuição.

“O tempo mínimo de contribuição na proposta original era de 25 anos. Agora, vai passar para 15. Porém, quem contribuir por 15 anos e atingir a idade mínima receberá 60% do teto da aposentadoria”, acrescentou.

Segundo Henrique Meirelles, com os ajustes na reforma da Previdência haverá uma economia aos cofres públicos de 60% do que era previsto na proposta original do governo. Conforme o ministiro, o montante a ser economizado em dez anos seria R$ 780 bilhões.

O tema reforma da Previdência será novamente debatido nesta quarta-feira à noite, durante jantar no Palácio da Alvorada, reunindo o presidente da República, Michel Temer, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ). o ministro Henrique Meirelles, governadores e paralamentares da base aliado do governo.

* Com informações do Radiojornalismo

Edição: Armando Cardoso

Fonte Oficial: EBC.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!