Dow Jones renova recorde enquanto investidor aguarda reforma tributária – Jornal do Comércio

Os mercados acionários americanos fecharam sem direção única nesta segunda-feira (27), com os investidores atentos aos desdobramentos da reforma tributária no Congresso dos Estados Unidos e à forte agenda de indicadores e eventos na semana.

O índice Dow Jones fechou em alta de 0,10%, aos 23.580,78 pontos, renovando máxima histórica de fechamento; o S&P 500 recuou 0,04%, aos 2.601,42 pontos; e o Nasdaq perdeu 0,15%, aos 6.878,52 pontos.

Diversos assuntos estarão no centro das atenções dos investidores nesta semana: na agenda de indicadores, saem o Produto Interno Bruto (PIB) dos EUA e a inflação medida pelo índice de preços dos gastos com consumo (PCE). No entanto, é no Capitólio que o movimento será mais intenso: Jerome Powell, o futuro líder do Federal Reserve (Fed, o banco central americano), será sabatinado nesta terça-feira no Comitê Bancário do Senado e a atual presidente do Fed, Janet Yellen, irá depor no Congresso no dia seguinte. Na quinta-feira, será a vez do plenário do Senado apreciar a reforma tributária, após o presidente Donald Trump ter conversado, dois dias antes, com senadores do Partido Republicano.

Em comentário nesta segunda-feira, o senador republicano Rand Paul (Kentucky) afirmou que irá votar a favor da reforma. Horas depois, o também senador pelo Partido Republicano Steve Daines (Montana) disse que não apoia o projeto, mas apontou otimismo com a possibilidade de alterações na proposta final.

Investidores também se atentaram a papéis de energia. Com a aproximação da reunião da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), que deve estender o pacto de corte na produção até o fim de 2018, os preços do petróleo operaram em queda, corrigindo fortes ganhos recentes. Ações de companhias de energia acompanharam o movimento baixista: a Chevron perdeu 0,79%, a ExxonMobil recuou 0,38% e a Chesapeake cedeu 2,81%.

Já a Cyber Monday fez a procura por ações de varejistas se fortalecer nesta segunda-feira. A Amazon fechou o dia em alta de 0,83%, a US$ 1.195,83, em nova máxima histórica.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!