Após acordo sobre indenização de bancos a poupadores, Bovespa abre em alta – Jornal do Comércio

A Bolsa abriu em alta nesta terça-feira (28) com o apoio de todas as blue chips. Entre elas, um destaque é o setor financeiro. Um dia depois de bancos e poupadores fecharem um acordo que põe fim a uma disputa judicial de 24 anos, as ações de grandes instituições abriram em alta. A leitura dos analistas é de que o acordo põe fim à incerteza sobre o tamanho do desembolso que um dia teria de ser feito pelos bancos.

Apesar de o petróleo seguir em queda nos mercados futuros de Londres (ICE) e de Nova York (Nymex), as ações da Petrobras abriram e seguem em alta. A valorização, entretanto, é pequena e incapaz de recompor as perdas de quase 6% das PNs e ONs da estatal no mês de novembro.

Já as ações ON da Vale abriram em alta, mas ensaiam uma virada para o sinal negativo. O comportamento dúbio acontece mesmo depois de a mineradora receber uma melhora na recomendação por parte dos analistas setoriais do BTG Pactual. A equipe de análise elevou a recomendação da empresa para compra, com o preço-alvo do ADR passando de US$ 9 para US$ 14.

A decisão foi tomada porque as expectativas dos analistas sobre a queda do preço de minério de ferro para US$ 50 por tonelada “estão mais distantes” e também porque é interessante o potencial de dividendos e assim como a perspectiva de aceleração da desalavancagem nos próximos trimestres.

A agenda no exterior é importante, e os agentes econômicos estão atentos para novidades sobre as negociações para a reforma tributária nos Estados Unidos e para a audiência de confirmação do diretor do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) Jerome Powell à presidência da instituição.

Às 10h26min, o Ibovespa subia 0,68% aos 74.563,22 pontos. Dow Jones futuro avançava 0,10%. O petróleo para janeiro na Nymex caía 0,81%. O barril da commodity na ICE recuava 0,94%.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!